Combinando uma linguagem própria com referências musicais de Detroit e principalmente Los Angeles, a Dirtybird se firmou como uma das gravadoras mais irreverentes e comentadas dos Estados Unidos no século XXI. Entenda as razões:

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, multidão e atividades ao ar livre

Claude VonStroke e sua equipe são responsáveis pela criação de um estilo bastante peculiar, que transformou a forma como a cena norte-americana enxerga a house music desde 2005, ano de criação do selo californiano. De lá pra cá, a DB tem revelado grandes artistas, colaborados com nomes influentes no cenário internacional e expandido seu sucesso para outros países, inclusive o Brasil. Ouça a estreia de Bruno Furlan pelo selo: 

Sem deixar de lado sua própria estética, a gravadora se transformou em um case de sucesso que merece menção especial no mundo business. Isso por quê conseguiu, entre outros títulos, levar Claude VonStroke a posição de “Melhor DJ dos Estados Unidos” mesmo concorrendo com outros artistas da cena comercial. Além disso, o label é figurinha carimbada nos top charts do Beatport, revelou ao mundo sucessos como Okay (Shiba San), Don’t Go (Justin Martin), Drop It (Catz’n Dogz), Make a Cake (Claude VonStroke), e conseguiu tirar a marca do digital, invadindo ruas e cidades dos EUA com seus eventos.

O mais famoso deles é o Dirtybird BBQ, que já passou por cidades como San Francisco, Chicago, Seattle, Washington, Las Vegas e Detroit. Além dos grandes churrascos organizados por Claude VonStroke, anualmente a gravadora apresenta o Dirtybird Campout, um verdadeiro festival no estilo acampamento de férias com um super line up e atividades esportivas.

Um dos pontos mais interessantes é observar como a Dirtybid conseguiu preservas as bases de sua criação. O time de artistas que originou o selo em 2005 ao lado de Claude segue firme e forte e já está em sua segunda ou terceira geração. Nomes importantes da cena tech house atual, como Ardalan, Will Clarke e os brasileiros Bruno Furlan e Ciszak por exemplo, certamente não teriam obtido tamanho sucesso em suas carreiras sem o apoio massivo do selo atualmente baseado em Venice.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, multidão e atividades ao ar livre

Trabalhando sob grandes holofotes, Claude VonStroke e a Dirtybird parecem não ver o tempo passar e seguem mostrando uma atmosfera original e moderna através de seus trabalhos. Seja no digital ou no “mundo real”, há muita história boa para ser contada através das ações da marca, que deixa seu tempero caseiro rolar em lançamentos, festivais e churrascos pelos Estados Unidos e todo mundo. A música conecta as pessoas!