READING

Faixa a Faixa | Felipe Fella – Call It House

Faixa a Faixa | Felipe Fella – Call It House

O Rio de Janeiro chama a atenção não apenas por suas belas paisagens naturais, mas também pela histórica cena musical que se desenvolve na cidade. Referência nacional em estilos que vão da bossa nova ao funk, o Rio também marca forte presença na música eletrônica e dos expoentes da atual cena da cidade é Felipe Fella, que acaba de lançar um novo EP pela gravadora In Tune.

Felipe não é nenhum novato na indústria e já possui mais de uma década de atuação coroada por importantes conquistas. Ele é uma das metades do duo Keskem, formado ao lado de João Paulo Benaion, e residente das festas BASE e Love Sessions na noite carioca. Em seu histórico estão passagens por palcos como Rock in Rio e Universo Paralello e desde o ano passado tem intensificado a presença nos estúdios. Ele inclusive criou no início desse um curso online de produção musical focado em seu estilo, o tech house.

Com seu novo trabalho, intitulado Call It House, Felipe explorou as batidas mais eletrizantes do tech house e o fez totalmente focado para as pistas, o que já resultou na entrada do Top100 Tech House do Traxsource, além de feedbacks positivos de Catz N DogzTuff LondonClass GLiquefiedRicardo Estrella e muitos outros. Para ir mais a fundo neste EP recém-lançado, o convidamos para colaborar na coluna Faixa a Faixa e fomos presenteados com um review bem especial. Confira:

Amizade com Lex Luca | A minha relação com o Lex Luca começou quando ele convidou o duo do qual faço parte (Keskem) para lançar numa compilação que ele estava criando para a Cr2 Records. Lançamos a track Circuits por lá e a gravadora relançou a track 9 vezes em outras oportunidades. Posteriormente, o Lex nos convidou para outra compilação na mesma gravadora e lançamos a The Frequency também por lá.

Mais ou menos um ano depois, o Lex criou a sua própria label, a In Tune. No primeiro ano ele lançava apenas tracks próprias na sua recém criada gravadora, até que, no aniversário da In Tune, ele decidiu comemorar com um V.A. de remixes da própria label. Para isso, convidou a lenda Harry Romero para fazer um dos remixes, se encarregou de fazer outro ele mesmo e abriu uma competição (contest) para selecionar um terceiro remixer.

Decidi participar na época e tive a felicidade de ser o vencedor. Acabei fazendo parte do lançamento junto com o Lex Luca e o Harry Romero, estreitando ainda mais a minha relação com o primeiro. Hoje o meu remix é a track mais vendida pela In Tune, figurando no Top1 da gravadora no Beatport e conta com muitos suportes, o mais relevante deles no Toolroom Radio Show 450 apresentado pelo Mark Knight, quando foi tocada pelo KURED, aos 16:25.

O EP | De novo 1 anos depois, o Lex me convidou para assinar um EP na In Tune, com uma faixa original minha e uma outra em parceria com ele. É o primeiro EP da gravadora assinado por outro artista que não seja o dono da label. Estou muito feliz com esse lançamento. Feliz com o convite, que vejo como um reconhecimento do meu trabalho e da nossa amizade, o que não tem preço; e muito feliz também com o resultado da track em que trabalhamos juntos.

Call It House | Essa é a track que dá nome ao EP. É uma das minhas produções favoritas e tenho “segurado” ela comigo desde outubro de 2018, porque a intenção sempre foi lançá-la em uma gravadora legal, que pudesse promovê-la como eu gostaria. Felizmente apareceu a In Tune e tornou isso possível. É um tech house típico com bastante swing nos pratos e claps bem abertos, a linha de kick e baixo com bastante groove conversando com os cuts de vocais que completam as percussões e os one shots de percussões que, por sua vez, completam o bassline.

Chega a ser um pouco minimalista por ter sido construída em cima de poucos elementos. Produzi essa track usando como referência as produções do PAWSA, que é um dos meus artistas preferidos. Experimentei e processei inúmeros samples de bateria, principalmente das drums machines da Roland, até chegar na sonoridade que estava buscando, usando menos canais do que geralmente tem nas minhas faixas, fazendo valer a máxima da produção musical “menos é mais”.

Let Me See | Esse é o resultado do trabalho em parceria com o Lex Luca. Quando decidimos como seria o EP, comecei uma ideia e enviei para o Lex um trecho com 30 segundos. Uma ideia mais elaborada, com diferentes synths alternando entre os vocais em loop, criando uma atmosfera hipnótica que, por sua vez, conversa com os breaks cheios de filtros e reverbs, que dão muita energia para os momentos de pico da faixa. Ele desenvolveu bem a ideia e me enviou de volta o projeto já com 6 minutos. Trocou a linha de baixo do projeto original por outra com uma pegada mais “non stop banger” e adicionou um synth com um timbre característico do Acid House acompanhando o bassline.

Trabalhei bastante no arranjo até fazer com que a track ficasse com uma estrutura coerente e que destacasse os synths principais que são o tema da faixa. A soma disso tudo resultou em um tech house bem cheio nas percussões e backgrounds, com muito groove e uma pitada de acid que é a cereja do bolo.

A música conecta.


RELATED POST

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
SIGA-NOS