Heroes | Florianópolis: Allen Rosa

Florianópolis possui uma das cenas eletrônicas mais importantes do Brasil recebendo anualmente centenas de artistas de todo o mundo e desperta o interesse dos amantes das pistas. Porém, a realidade nem sempre foi essa e o atual reconhecimento que a cena da ilha recebe ao redor do globo foi conquistado graças ao esforço de artistas como Allen Rosa, um dos precursores da cultura de pista por lá, a partir de iniciativas como o Sounds in da City.

+++ Conheça outros “Heroes” da cena eletrônica brasileira clicando aqui.

Allen começou a discotecar em 1998 e, segundo ele, naquela época haviam poucas opções voltadas ao nicho musical eletrônico na cidade. Dentre esses empreendimentos que existiam na época, a grande maioria era voltada aos recortes mais comerciais da indústria e as demais vertentes apareciam timidamente, em festas independentes organizadas por grupos de amigos em espaços alternativos.

Sounds in da City - Beiramar (Junho/2013)

Sounds in da City – Beiramar (Junho/2013)

O artista relata que um dos primeiros espaços a receber música eletrônica sem uma proposta unicamente comercial e também o primeiro a abrigá-lo como DJ foi o Soho “um inferninho onde pude começar a desenvolver meu trabalho como DJ de Drum and Bass”. Esse foi o estilo musical que guiou a primeira década de carreira de Allen Rosa e a dificuldade de inserção que ele tinha nos clubes serviu como principal motivador para que o artista abraçasse a produção de eventos e começasse a mudar a cultura de pista na cidade.

No início dos anos 2000, a música eletrônica ainda era algo muito novo na ilha, “poucas pessoas conheciam e entendiam o que era, ela não tinha muito diálogo com a sociedade” nos conta o DJ. A partir de 2010, com o início do projeto Sounds in da City, que ocupa espaços da cidade com nuances mais alternativas da música eletrônica, as coisas começaram a amadurecer e ter mais propósito, segundo o próprio Allen.

+++ Trip to Deep e o relacionamento de 5 anos com Florianópolis.

Sounds in da City - Largo da Alfândega (Outubro/2016)

Sounds in da City – Largo da Alfândega (Outubro/2016)

Em meio a um cenário onde ainda havia pouca informação por parte do público sobre a indústria eletrônica, o artista relembra uma de suas principais dificuldades: “conseguir tocar um som que acreditava e ainda assim ter conexão com o público. As experiências com o SIDC me fizeram decidir ampliar minha pesquisa e perfil de trabalho como DJ, o que proporcionou uma conexão mais intensa com o público”. Com o grupo que se formou a partir do projeto, foi possível desenvolver outras iniciativas como Urban-Lab, Enter the Void, Baila, Fresh e outras festas comandadas por Allen Rosa que recheiam o calendário da ilha até hoje.

Ao todo, são mais de 20 anos contribuindo para a construção de uma cena que atualmente conta também com a força de iniciativas como o clube Terraza e o label party TROOP, além de um público mais maduro e pesquisador de música eletrônica. Allen Rosa não compartilhou conosco nenhuma previsão específica sobre o futuro, mas revelou que pretende continuar ocupando espaços públicos com diferentes propostas sonoras em Florianópolis e também em outras cidades. Continuaremos acompanhando de perto a atuação desse verdadeiro herói para a cultura eletrônica da ilha.

A música conecta.

+++ Quero ler e conhecer mais sobre a TROOP.


Alan Medeiros é publicitário, sócio-fundador do Alataj e nome por trás da Beats n' Lights Management.

RELATED POST

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
SIGA-NOS