Brasileiro tem mania de idolatrar gringo? Isso não parece verdade em Santa Maria. A cidade que está cada vez mais acostumada a receber bons artistas, possui uma relação muito especial com as atrações nacionais. O DJ Glen talvez seja o maior exemplo disso, nessa curta porém rica história da marca.

Não vamos cair na repetição de argumentar o quão importante é apoiar os artistas nacionais. Nosso objetivo hoje é mostrar que a distância – que TALVEZ um dia existiu – entre DJs gringos e brasileiros hoje é praticamente inexistente. Nossos artistas possuem um nível de pesquisa excelente, estão surpreendendo a cada nova gig do fim de semana e em muitas ocasiões, colocando os internacionais “no bolso”.

A fase é boa e o reconhecimento tem vindo de diversas maneiras. O projeto Sonic Future entrega seus lançamentos a labels que ocupam papel de protagonista no mercado internacional, como Suara e Noir Music. DJ Mau Mau parece desafiar o tempo, se reinventando ano após ano sem perder sua clássica identidade. Eddie M é mais um que se destaca em grandes gravadoras, já passou por Definitive Recordings e Go Deeva. Adnan Sharif é figurinha carimbada da noite de São Paulo, representa como poucos nomes a diversidade que a noite mais rica do país oferece. Já L_cio é nada mais nada menos que a nova aposta da Kompakt, uma das lendárias labels de música eletrônica do mundo, ele vem embalado após uma intensa tour no velho continente.

Todos esses nomes citados a cima fazem parte do line up do Som & Sol festival. São artistas em formato “exportação” que chamam atenção por suas qualidades não só no Brasil, mas no exterior também. Juntos, eles representam um importante capítulo artístico dessa história que será contada no dia 5 de Dezembro. A música conecta as pessoas!