Os 6 anos de história da Gop Tun

É unanimidade no mundo dos negócios que chegar ao topo não é a tarefa mais árdua de uma marca, complicado mesmo é se manter em alto nível quando uma das principais premissas do seu negócio é a inovação. É justamente no êxito desse importante desafio que a Gop Tun, festa e coletivo paulistano que hoje roda o Brasil e o mundo, tem se agarrado após dois anos de intensa evolução.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, multidão, estádio e show

Em 2017, eles foram os responsáveis por produzir a primeira edição do Dekmantel Festival no Brasil, evento que se repetiu no começo de 2018. Entretanto, a história do Gop, que completa 6 anos neste fim de semana, vai muito além disso e se relaciona diretamente com o crescimento de vertentes como house e disco no Brasil nos últimos anos. Como festa, o Gop Tun é responsável por apresentar headliners chaves para a história da música eletrônica global e como coletivo, tem catapultado o talento não somente de seus quatro DJs residentes, que hoje rodam o país tocando e espalhando o conceito da Gop em alguns dos principais clubs e festivais que nós temos, mas também de outros artistas que compartilham de ideais musicais com profundidade semelhante.

Caio T, TYV, Nascii e Gui Scott são os responsáveis por dar vida ao projeto que tem oferecido ao Brasil uma visão diferente e moderna no que diz respeito a interpretações artísticas, não só na música, mas em outras frentes também. Muito além da música, sempre é válido destacar a forma como o Gop Tun produz os seus eventos, beirando a excelência no que diz respeito a entrega de experiência ao público.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, noite, show e multidão

Apesar de house e disco serem vertentes que marcaram a história da festa de forma profunda, também vale ressaltar que o techno possui seu espaço e nomes como Helena Hauff, Anthony Parasole, Efdemin e Joey Anderson já estiveram em posição de protagonista junto ao público do Gop. Desde o ano passado a Supernova, pista casula da festa, tem incorporado um perfil bem conectado ao estilo criado em Detroit e espalhado ao mundo.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

No próximo sábado, 10 de Novembro, a Gop retorna a Fabriketa, casa dos principais eventos do coletivo em 2018, para uma celebração definitivamente especial. Se juntam aos goppers os nacionais Phil Mill, Sphynx (Vermelho e Zopelar) e Moretz, que estarão acompanhados de Valesuchi, chilena radicada no Rio, Julianna, um dos destaques da cena colombiana e os nova-iorquinos do Mister Saturday Night, festa que foi uma referência importante na consolidação do conceito Gop Tun. O Gop Shop estará especialmente cremoso com um timaço de diggers já confirmados, são eles: Dani Souto, Petri Glad, Craig Ou, Gabriel Schettini e Rodrigo b2b Ana Flavia.

O evento deve ser o último de grande porte antes do Xama, festival de revéillon da Gop em parceria com a também paulistana Selvagem marcado para o fim de Dezembro na paradisíaca Praia de Algodões na Bahia. Portanto, chance mais do que especial para o público celebrar intensamente tudo o que a festa e seus artistas representam. Mais informações sobre o encontro deste sábado você encontra aqui:

A MÚSICA CONECTA.


Alan Medeiros é publicitário, sócio-fundador do Alataj e nome por trás da Beats n' Lights Management.

RELATED POST

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
SIGA-NOS