Com a parceria entre D.O.C Records e Austro Music – gravadora de música eletrônica da Som Livre – era de se esperar que trabalhos que miram um público mais amplo fossem surgir com o tempo. Leo Piovezani e Daniel Kuhnen mostraram estar prontos para esse novo momento da carreira com o release do single “Blush”, que claramente apresenta o Elekfantz como um projeto voltado para a massa.

A continuação do aclamado álbum Dark Tales & Love Songs traz uma letra que fala sobre a paixão de um homem que se rende aos encantos de uma garota com atitude. Influências dos anos 80 e 90 estão presentes no trabalho, que também apresenta, mais uma vez, os vocais de Leo em grande forma. Ouça abaixo:

Mais do que uma mudança de direção no trabalho do duo, “Blush” representa uma nova tentativa da aproximação da música pop com a cena eletrônica brasileira. Essa relação que já foi mais forte – mesmo que de maneira inconsciente – com o crescimento das cenas disco/house no século passado, perdeu força com a onda EDM dos últimos anos. Agora, sob uma nova perspectiva e com marcas como a Austro focadas nessa empreitada, a possibilidade de um avanço da dance music rumo ao pop está eminente.

Seja ela positiva ou negativa, é inegável a importância dessa aproximação, já que ela ajuda a desmarginalizar o nosso mercado, que é tão passível de preconceitos a todo momento. Para a cena como um todo, é positivo ter artistas do circuito clubber construindo uma relação mais próxima com um público acostumado a consumir diversas formas de música. Acompanhemos os próximos capítulos.

A música conecta as pessoas!

E você, gostou do novo release do Elekfantz?
Falamos sobre o apelo pop do Disclosure nessa matéria aqui.