READING

Rolldabeetz marca 10 anos com seu primeiro disco

Rolldabeetz marca 10 anos com seu primeiro disco

Soundman Pako e Fabø criaram em 2011, 5 anos depois que começaram seu projeto Rolldabeetz, a label Playplerview com o Henrique do HNQO. A intenção era ter um veículo para lançar seus próprios sons, valorizar a cena local e nacional e apoiar os amigos produtores que ainda não tinham espaço para lançar suas tracks. O projeto vingou e hoje, em comemoração dos 10 anos de carreira do Rolldabeetz, a label celebra também o lançamento do primeiro vinil, o EP He Kills for a Prize.

A dupla se tornou residente do Club Vibe com um som flexível, que agrada tanto a vanguarda da música eletrônica – que preza pelo analógico – e a pista quente que quer dançar, curtir e voltar pra casa com boas recordações. Nessa jogada de não se definirem, que veio de forma completamente natural para Pako e Fabø, pois ambos trazem diferentes referências para o projeto e não queriam limitar seus horizontes, os dois conseguiram criar um som que é facilmente reconhecido e característico da dupla.

Pako, que está na cena desde os anos 80, cria um contraste interessante com Fabø que é mais jovem e começou a produzir e tocar quase 20 anos depois. A troca de referências e estilos entre os dois é nítido no momento de criação e a diversidade sonora, tanto nos sets quanto nas produções, também se deve à isso. A dupla aceita e faz uso do sintético, porém como todo produtor que se preze, sabem o valor do analógico e é por isso que decidiram lançar o primeiro vinil pela Playperview. Há uma certa profundidade sonora que o sintético desconhece e apesar do lucro quase não existir – na maioria dos casos – quando se lança dessa forma, o selo ganha mais valor e a experiência proposta pela música muda completamente.

He Kills for a Prize traz duas tracks, a faixa-título que vem no original mix e em um remix de Davis & Zopelar, e a Overheat. Ambas apresentam elementos do techno e do minimal e trazem um som estranho e divertido, bem típico da dupla. A atmosfera é perfeita para um lançamento analógico, com batidas curtidas que parecem ter sido criadas para os riscos de um disco. Além disso, fecha com êxito a jornada árdua da dupla para conquistar seu espaço na cena nacional e internacional. Que venha mais 10 anos de Rolldabeetz!


Georgia Kirilov é estudante de jornalismo e história da arte e acredita que criar é um ato político. Escreve sobre as nuances e sutilezas no caleidoscópio da música eletrônica sempre colocando-o em paralelo com o contexto social e político dos locais por onde passa e explora.

RELATED POST

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
SIGA-NOS