O label de Arthus completa dois anos esse mês e, para comemorar o feito, foi reunida uma turma de peso para colaborar em um VA entitulado de Interstellar – seguindo a linha extra terrestre que tem a ID visual e os sons, literalmente fora daqui de excêntricos e criativos.

A imagem pode conter: texto

A compilação abre com La Fe de Dubphone e trata-se da única faixa de minimal no VA inteiro, um som sutil e perfeito para se iniciar o que está por vir. Segue então três faixas de house, por Laurent Ci, Juliche Hernandez e Reblok, colaborando, respectivamente, com Retail, The Razo e Red Alert. Por mais que as três faixas estejam categorizadas como house, e sem dúvidas apresentam elementos do estilo, cada uma se expressa de uma maneira, Laurent traz algo mais sóbrio e controlado, enquanto Hernandez convida o ouvinte para se mexer mais e Reblok adiciona uma melodia e um mistério para a sua produção.

O mood fica mais pesado com Cooptrol na faixa Erring Eye, que traz um techno bem industrial. Em seguida vem Maax com Andromeda, um deep house simples e bem desenvolvido. Um dos grandes destaques do V.A fica para a track African Beat do produtor Dark Beat, que faz uso dos elementos do tech house em conexão com batidas africanas e muito groove. Hits The Jazzy de Rods Novaes e Wender A. traz uma sonoridade repleta de funk em uma estrutura que foca totalmente na percussão. Finalizando o foco no tech house vem Israel Kling com Chicago Style que faz uso de elementos do techno sem deixar de lado o tech house.

Por fim, Pete Mccarthey e tarter fecham o V.A com duas faixas de techno, Overflow e Output respectivamente, ambas explorando a melodia fria e austera que existe no estilo industrial e bruto que escolheram explorar. O EP mostra a abrangente variação sonora que existe nas produções da Totoyov, um label que se recusa a se limitar à um gênero só e assim consegue entreter várias técnicas ao mesmo tempo, assim criando um produto muito mais genuíno e interessante. A música conecta as pessoas!