As cenas house e techno vivem um grande momento em Floripa. Agora a cidade tem um club consolidado e diversos eventos independentes que aquecem a ilha semanalmente. Entre eles está a Trip to Deep, uma festa itinerante que tem conquistado um bom público na capital do estado. Fomos trocar uma ideia com a crew da festa, que já está em clima de preparação para o próximo evento. Confira abaixo!

1 – Olá, Luís e Cheron! É um prazer falar com vocês. Contem para nós um pouco do começo da Trip to Deep, como foram os primeiros eventos e quais foram os primeiros artistas convidados?

O prazer é nosso em estar aqui para falar sobre a Trip to Deep, uma label que começou com pequenos encontros espalhados pela Grande Florianópolis, desde o início apoiamos os artistas locais e logo Bruno Fossatti se consolidou a residência.

2 – A cena eletrônica de Florianópolis talvez viva seu melhor momento na história. Há um club muito bem consolidado, festivais no calendário anual e eventos independentes de qualidade. Na sua opinião, qual o papel que esses eventos desempenham na formação do público e crescimento da cena?

O que mais tem beneficio é o crescimento desses clubes, isso inspira a Trip To Deep, por ter uma aparencia similar dos mesmos a cena cultural está evoluindo e a Trip possui uma diferença cultural importante para o momento, com ligação ao desempenho e crescimento é a capacidade de começar a trabalhar com um público que a cada momento fica mais inteligente e começa a seguir seus instintos e raízes voltada a cada segmento.

3 – Como é feita a curadoria artística da festa? Há um profissional para tal função ou as coisas são decididas com toda equipe?

Temos sempre um mentor por trás de todo nosso núcleo, apostamos em conjunto na decisão. Hoje somos 3 sócios, mas no fechamento de line eu e Giovani Cheron pesquisamos o mercado nacional em cada detalhe, apostamos no Brasil inicialmente para não pular etapas.

4 – A Trip to deep é um evento itinerante, ou seja, sem um local de propriedade da festa… quais são as principais dificuldades de estar sempre sujeito a alteração do local nos eventos da marca?

Na verdade para nós ser initinerante nos motiva, é o espírito do nosso evento. Buscamos locais com pessoas profissionais e acabamos não correndo esse risco.

5 – O próximo evento de vocês é em uma das mais belas praias de Floripa e terá um line up de peso. Fale um pouco sobre as novidades que essa festa terá.

Achamos o line up fundamental, contamos com nomes de grande crescimento nacional como Lookalike da Beehive e Sunset Sessions, Emmy Betiol, residente do Terraza Music Park. Nosso próximo encontro está ultrapassando as expectativas e estará com inúmeras novidades. Estamos também muito ansiosos para ver nossa parte organizacional e de produção em ação.

12003360_1695724060663347_459091212521319793_n

6 – Para encerrar, fale um pouco sobre os projetos futuros da Trip to deep e o que vocês estão mirando para 2015. Obrigado!

Trabalhamos com nosso alvo no futuro, mas nosso objetivo é o passo a passo, então centralizamos cada evento e detalhe, miramos o momento com toda energia e expectativa. Um prazer em responder vocês da Alataj. Muito obrigado!