Tirando um pouco o foco do Reino Unido no DnB, Alix Depauw ou simplesmente Alix Perez, surge como um dos artistas mais interessantes do estilo na atualidade. O DJ e produtor belga é tido por alguns dos nomes mais influentes da cena como atual expoente da inovação no estilo. Não atoa, Perez conquistou o suporte de caras como Noisia, Marcus Intalex, dBridge e outros.

Seu catálogo de lançamentos logo chama a atenção pela grandiosidade dos selos em que Alix já empurrou suas músicas: Shogun Audio, 1985 Music, Hospital Arena, Ninja Tune e Exit Records são apenas algumas das marcas que já receberam faixas do artista. Without a Trace, The Raven e The Ladders são três de seus maiores sucessos – amplamente divulgados e bem aceitos pela críica drum and bass internacional.

Um changing point importante de sua carreira veio em 2013, quando Alix Perez assinou seu BBC Radio 1 Essential Mix e mais tarde veio a lançar alguns releases que o posicionaram de forma privilegiada no mercado. Desde então, suas faixas passaram a representar um artista em franca evolução, dono de um perfil sonoro que preza por originalidade, boas melodias e samples de vocais estratégicos – uma das marcas registradas de seus sets e produções.

Apesar de jovem, Perez demonstra a maturidade de um medalhão quando está a executar o seu trabalho – talvez por ter começado a discotecar apenas com 14 anos. Suas colaborações com artistas do calibre de Jenna G, Redeyes, Sabre, MC Fats e Spectrasoul, certamente contribuíram para que ele encontrasse elementos capazes de enriquecer ainda mais o seu som.

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, ponte e atividades ao ar livre

Dono de uma agenda agitada, este jovem DJ e produtor belga tem se mostrado hábil ao conciliar uma rotina de tours e produções. De Bruxelas a Tóquio, Paris a Toronto, sua experiência aumenta na mesma medida em que a qualidade de seu trabalho evolui. Hoje, artistas icônicos do cenário como Bukem e Bailey o consideram o “futuro do DnB” e Alix demonstra que eles podem estar certos em suas previsões graças a EPs como Nighthawks e Jump Suit – seus dois últimos trabalhos.

Em um paralelo com essa coluna, Alix Perez faz o nome Soul Beats valer quase que como uma breve descrição de seu som. Em um estilo marcado por repetições de elementos, inserir um toque pessoal e dar alma as produções é o que se espera de um artistas disposto a conectar o maior número de pessoas a sua arte. Perez tem feito isso com precisão.

A música conecta as pessoas!