Special Series | Moby

Richard Melville Hall é mais conhecido no mundo da música como Moby. Nascido em Nova Iorque, mas criado em Connecticut, este genial artista da dance music americana começou a fazer música com apenas 9 anos. Com 14, ele já fazia parte de um grupo de hardcore punk e estudava violão clássico e teoria musical. Sua carreira é marcada por uma ampla gama de sucessos e por trabalhos de estúdio ao lado de nomes do calibre de David Bowie, Metallica, The Beastie Boys, Public Enemy e Britney Spears.

PERFIL ATIVISTA

Em 2015, Moby foi nomeado como Person Of The Year pelo Veggie Awards. A premiação se deu por conta do perfil ativista que o DJ e produtor americano tem defendido nos últimos anos. Ele é vegano e um forte defensor dos direitos dos animais. Também em 2015, Moby abriu seu próprio restaurante, o Ladybird, que está localizado em Nova Iorque.

Resultado de imagem para ladybird restaurant

HITS MUNDIAIS

Em 1991, Moby lançou o que viria a ser seu primeiro sucesso e um dos maiores hits da história da música eletrônica global: Go. Na sequência, Richard seguiu emplacando trabalhos de grande aceitação do público e se tornou um dos grandes hitmakers da cena internacional. Flower, Porcelain e South Side estão entre os suas faixas de maior sucesso. O segredo para tal feito, certamente reside na forma como Moby interpreta a eletrônica da sua própria maneira.

ROCKSTAR

Muito além da carreira de DJ e produtor, Richard Melville desenvolveu-se também como multi instrumentista, cantor e compositor. Ele é considerado um dos primeiros DJs a elevar suas apresentações para o patamar de grandes bandas do rock mundial e chegou a fazer tours inteiras tocando em estádios, teatros e grandes venues. Em suas apresentações, Moby também toca teclado, guitarra e baixo, o que traz uma atmosfera ainda mais diferenciada para os shows.

UM MESTRE DOS ÁLBUNS

Se a forma como o público consome música mudou radicalmente nos últimos anos e atualmente os álbuns não possuem mais a força de outrora, pouco importa. O legado de Moby frente a este formato de trabalho está eternizado em seus 13 full lenghts gravados em estúdio. Do primeiro Moby (1992), até Everything Was Beautiful, and Nothing Hurt (2018), uma longa série de trabalhos que exploraram diferentes facetas da eletrônica, entre elas downtempo, pop rock e o rock eletrônico. Tal característica ilustra com precisão a forma como Richard encara os desafios da produção de um álbum.

HISTÓRICO DE REMIXES

Não há um número preciso nesse sentido, mas certamente Moby está entre os artistas mais remixados no mundo. Basta uma rápida pesquisa no YouTube para encontrar versões oficiais e extraoficiais de suas produções entregues por produtores musicais do calibre de Enrico Sangiuliano, Paul Kalkbrenner, Julian Jeweil, Steve Angello, Luca Agnelli e até mesmo do brasileiro Victor Ruiz, que lançou pela Suara sua interpretação de Go.

PSEUDÔNIMOS E GRAVADORAS

Richard Melville encontrou na figura de Moby seu alter ego mais conhecido, mas ele também produziu trabalhos sob as alcunhas Vatican Commandos, UHF, Voodoo Child e Mylène Farmer. Entre os principais labels que Moby colaborou figuram Mute Records (UK), V2 Records (EUA), XL Recordings (UK), Elektra Records (EUA), Instinct Records (EUA) e Rhythm King Records (UK) – isso sem falar em selos tradicionais da eletrônica que compraram seus direitos de remixes, casos da já citada Suara e também da Drumcode, apenas para citar alguns.

A MÚSICA CONECTA.


Alan Medeiros é publicitário, sócio-fundador do Alataj e nome por trás da Beats n' Lights Management.

RELATED POST

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
SIGA-NOS