READING

5 viagens dos sonhos para fãs de música eletrônica...

5 viagens dos sonhos para fãs de música eletrônica

É bom demais quando a gente consegue juntar em um combo só duas grandes paixões, não é mesmo? Aqui no Alataj, por exemplo, adoramos viajar e, claro, amamos dance music de uma forma que transcende. Nos últimos anos, tivemos a oportunidade de dar alguns rolês ligados a música em solo nacional e internacional, e isso nos fez refletir sobre algumas viagens incríveis que podem ser feitas buscando aproveitar as cidades, claro, mas sem deixar de lado um direcionamento mais musical.

É clichê, mas não custa lembrar que viajar faz bem pra alma, amplia os horizontes e traz uma experiência única, tanto para o nosso lado pessoal, quanto para o profissional. Pensando nisso, criamos uma lista com 5 viagens dos sonhos para fãs de música eletrônica. Cada destino possui suas peculiaridades e alguns exigem uma preparação extra para curtir a cidade muito além das opções ligadas a dance music. Papel e caneta na mão:

Barcelona & Ibiza

Dois destinos dos sonhos para todo e qualquer fã de música eletrônica. A cena espanhola possui uma influência histórica frente ao mercado brasileiro e tanto Ibiza quanto Barcelona, são cidades com festas que priorizam headliners muito parecidos com os que frequentam as nossas pistas com maior frequência. A dica, claro, é curtir esses destinos durante a temporada de verão.

Berlim

Resultado de imagem para berghain

Nenhuma outra cidade do mundo pulsa tanto música eletrônica, em especial o Techno, quanto Berlim. A capital alemã é famosa pela abundância de seus clubs e festas e possui algumas das noites mais famosas do mundo, como a do Berghain, Tresor, Watergate, Kater Blau e o Club de Visionaire. A dica é aproveitar mais de um club na mesma noite, já que na maioria dos lugares é possível retornar após a saída mediante apresentação de um carimbo.

Amsterdam

Terra de festivais famosos como Awakenings, DGTL e Dekmantel, Amsterdam também é a cidade base da maior conferência de música eletrônica do mundo, estamos falando do ADE, que rola em Outubro. Nesse caso, fica difícil escolher entre o período dos festivais, que acontece durante a primavera e verão ou ir mais no fim do ano para a conferência e sua jornada absolutamente insana de festas. A dica é tirar um tempo para aproveitar as opções off party ligadas a música eletrônica que a cidade oferece, como a loja de discos Rush Hour e a Red Light Radio.

Chicago & Detroit

Duas cidades americanas que são bases históricas para toda cultura club music que vivemos hoje. Em Chicago, nasceu a house music. Em Detroit, o techno. Precisamos dizer mais alguma coisa? Em ambas vale a pena fazer um rolê mais histórico, visitando lugares importante para o surgimento de cada movimento. A dica é buscar conversar com pessoas que viveram a década de 90 de maneira mais intensa, certamente elas terão histórias únicas para compartilhar.

Londres

House, garage, dnb, dubstep, hip hop. A lista de gêneros musicais que tiveram em Londres ou o seu surgimento ou uma evolução significativa é absolutamente longa. A cidade é um paraíso para os amantes do vinil – Rodrigo Ferrari já nos indicou o caminho das pedras aqui – e luta permanentemente para manter sua vida noturna ativa e pulsante. A dica é tentar conhecer ao menos duas de três festas muito populares na cidade: fabric, XOYO e Printworks.

A MÚSICA CONECTA. 


Alan Medeiros é publicitário, sócio-fundador do Alataj e nome por trás da Beats n' Lights Management.

RELATED POST

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
SIGA-NOS