++ Inscreva-se em nossa Newsletter

A repetição de batidas é a base para o que costumamos chamar de house e techno. Foi através de sequenciadores, synths e baterias eletrônicas que os percursores do estilo moldaram a dance music da forma como ela é atualmente compreendida, isso tudo no século passado. Desde então, uma legião de produtores que atingem em cheio as pistas do mundo todo no século XXI, é sucessora do que foi descoberto e lapidado por estes artistas no passado. O valor dessa criação é algo intangível e vai muito além de uma fórmula musical que hoje é reinterpretada em diferentes circunstâncias.

Fato é que as batidas 4×4 não só vieram para ficar, como conquistaram o mundo e saíram das pistas undergrounds para ganhar os palcos de grandes festivais, campanhas de publicidade e cinema. Hoje, destaca-se quem é capaz de criar uma abordagem diferente e própria dentro da dance music e, para tal missão, ideias não lineares e foras do óbvio podem ser consideradas o ponto de partida. Com base nisso, separamos 5 faixas não tão lineares para curtir esse começo de semana. Tem Fantastic Man, Stavroz, Nicola Cruz, Star Slinger e Ponty Mython. Ouça abaixo:

Fantastic Man – Snake Charmer

Sem grandes segredos por aqui. Uma construção criativa e envolvente, com ápice na utilização de instrumentos orgânicos

Stavroz – Talabout

Algumas faixas definitivamente são produzidas para quem espera até o fim. Talabout é um belo exemplo disso.

Nicola Cruz – Colibria

Tempero e vocais latinos conduzidos pelas mãos de um dos mais talentosos produtores sul-americanos da atualidade.

Star Slinger – Darling

Pouco mais de 3 minutos são mais do que suficientes para que essa brilhante composição do britânico Star Slinger se torne viciante

Ponty Mython – Slippin’ Into Darkness

Ponty Mython e a Toy Tonics olharam com carinho para as referências africanas. O resultado? Não deixe de ouvir

A música conecta as pessoas!