É sempre bom começar a semana mirando alguns exemplos de sucesso. Por isso hoje trouxemos aqui para a Troally uma pequena menção honrosa a Bonobo, artista que atinge de forma sólida as cenas downtempo e house como poucos, além de lotar desde salas de teatro até clubs e porões undergrounds pelo mundo inteiro.

Simon Green foi um adolescente apaixonado pela música, tocou guitarra em bandas punks até se mudar para Brighton e começar estudar samples de hip hop. Foram esses estudos que abriram sua mente para as possibilidades da música eletrônica. Encantado com a possibilidade de produzir música sozinho, sem que suas ideias fossem comprometidas por outras pessoas ele foi se tornando o artista que é aos poucos. É extremamente difícil rotular a música de Bonobo, ele transita de maneira simples e elegante sob diferentes gêneros. Tal característica fica ainda mais clara se compararmos suas apresentações em formato de live e DJ set. Ele é um artista que usa seu talento para atuar de forma confortável em locais e públicos distintos. Possui uma habilidade singular de re-contextualizar referências e aplicá-las de maneira inovadora em sua arte.

Ano passado o artista esteve no Brasil para apresentações na D-EDGE e no Warung. Seu DJ set no Garden foi um belo exemplo de como os clubs brasileiros podem e devem inovar na curadoria artística. Durante aproximadamente duas horas Simon colocou a pista pra dançar em uma dinâmica fora das batidas 4×4 tão apreciadas nos clubs. Teve house, downtempo e glitch hop em um set de lavar a alma.