Oriundos da emergente cena musical de Tel Aviv, Deep’a & Biri é a alcunha artística de Yaron Amor e Itai Biri, dois dos nomes mais talentosos do cenário eletrônico de Israel, famoso por revelar artistas de outras sonoridades, como progressive house e psy.

Desde 2013, Yaron e Itai fazem parte da agência de bookings da Transmat, marca dirigida por ninguém menos que Derrick May, um dos monstros sagrados do techno de Detroit (relembre nossa entrevista com Derrick por aqui). Tal posição garantiu a eles uma boa exposição no cenário internacional, gigs por diferentes países ao lado do time da Transmat e visibilidade para conquista de outros lançamentos por gravadoras como Gigolo Records, Rotary Cocktail e We Love.

O próximo EP do duo sairá pela Balans, label de Darko Esser, e foi nomeado Linear Progression – de certa forma, uma brincadeira com o grande crescimento que Deep’a & Bari tem conquistado nos últimos anos. Nesse novo lançamento, a dupla israelense explora um techno com ar sofisticado e original ao longo de duas faixas inéditas – há ainda um remix assinado por Yotam Avni. Confira entrevista abaixo:

++ Inscreva-se em nossa newsletter para receber mais conteúdos como esse

1 – Olá, amigos! Tudo bem? Eu já falei com alguns artistas de Tel Aviv e todos eles foram muito otimistas com a cena da cidade. Qual é o envolvimento exato de vocês com o que está acontecendo por aí?

Olá pessoal! Tudo bem por aqui, obrigado por perguntar. Nós realmente temos uma conexão muito forte com a cena de Tel Aviv, executamos nossos eventos junto com Barzilay Crew e Black Crow por quase 15 anos. Tivemos a sorte de receber aqui alguns dos nossos heróis da música e tocar em festas insanas. Agora é o melhor momento da carreira, tudo está em pleno crescimento. Mas isso aconteceu depois de longos anos de trabalho árduo.

2 – Transmat, Gigolo Records e Black Crow Recordings. Como cada um desses selos ajudou a formar a identidade do Deep’a & Biri? Quão importante é lançar música com selos de qualidade dentro do atual mercado da música eletrônica?

Bem, com a Transmat e Gigolo foi uma grande sacada enviando nossa música para Derrick May e DJ Hell, que para nós são grandes mentores e colocar nossa música em seus labels foi um sonho que se tornou realidade – também foi bom ver como a indústria da música leva o seu trabalho mais a sério depois de trabalhar com esses labels. Quanto ao Black Crow, é nosso label onde temos a opção de controlar tudo. Buscar músicas que realmente amamos e lançar músicas de artistas em quem acreditamos profundamente.

3 – O que vocês sabem a respeito da cena no Brasil? Há planos para uma tour sul-americana?

Temos alguns amigos por lá, inclusive um dos nossos melhores amigos, israelita, que morou no Brasil por 5 anos e nos contou coisas incríveis sobre a dimensão e energia da cena da música eletrônica no país. Nós realmente esperamos estar no Brasil em breve.

4 – Novamente sobre Derrick May. Como vocês conseguiram contato com essa lenda do techno de Detroit? De que forma Derrick tem colaborado com a música de vocês ao longo dos últimos anos?

Tivemos a sorte de contratar Derrick para tocar em Tel Aviv há muitos anos. Na primeira vez que ele veio, ficamos com medo de entregar-lhe uma demo, então, na segunda vez pensamos – “ok, vamos nos dar uma chance, ele provavelmente nem escutará”. Mas ele acabou tocando as faixas no mesmo dia que entregamos – a partir de então, nos tornamos amigos pessoais muito próximos, ele continua apoiando nossas coisas, nos dando feedbacks. Viajamos juntos por todo o mundo.

5 – Linear Regression é o próximo EP de vocês e sairá pela Balans, certo? Como foi o processo criativo desse release?

Nós gravamos esse EP no último verão em Berlim, viajamos pra lá por alguns meses para mudar nosso ambiente e sair de Tel Aviv, que às vezes pode ser um pouco estressante. Rapidamente, nos encontramos coletando muito material de amigos ao redor de Berlim e fazendo jams na sala do nosso apartamento. Achamos que as faixas ficaram um pouco diferente do que nós lançamos normalmente, estamos muito felizes de terem sido escolhidas por Darko Esser para Balans.

6 – Para finalizar. Quais são os DJs e produtores do momento que na visão de vocês tem construído algo realmente novo dentro da cena techno?

Estamos sempre buscando e explorando novos artistas e, na verdade, há tantos talentos bons lá fora, que acaba sendo difícil falar. O crew Ilian Tape sempre entrega coisas novas e avançadas, também Livity Sound, Ryan James Ford, Wata Igarashi – apenas para citar alguns.

Música de verdade, por gente que faz a diferença!