É fascinante quando um artista com grande potencial para produção e discotecagem aparece sob o nosso radar sem aviso prévio. Conhecemos a música do sueco Baba Stiltz durante uma audição despretenciosa do Boiler Room Melbourne e desde então temos nos aprofundado em sua obra que reflete o esforço e talento de um artista preparado para a produção musical e DJing.

Sob o pseudônimo The Betlehem Beard Corporation, Baba criou algumas boas interpretações durante a adolescência. Foi com esse disfarce que ele experimentou algumas referências provenientes do hip hop e folk. Nesse mesmo período, colaborou com o rapper Yung Lean com alguns beats e aumentou seu leque de experimentações.

Posteriormente, Stiltz evoluiu sua pesquisa até o R&B e a eletrônica para enfim chegar ao seu perfil sonoro atual. Dono de uma abordagem inteligente e bastante moderna da house music, Baba Stiltz é o tipo de artista que claramente se propõe a fazer algo novo e diferente. Essa proposta artística já foi reconhecido por grandes selos da atualidade, como Unknown To The Unknown e Studio Barnhus.

O último citado, é comandado por Axel Boman, Kornél Kovács & Petter Nordkvist e possui em comum com Baba seu país de origem – a Suécia. Por lá, Baba e toda a crew do Barnhus em paralelo com outros bons artistas, tem reinventado a cena sueca e despertado atenção da comunidade europeia para o país escandinavo.  Sobre a “linha do tempo” de Baba, vale ressaltar que sua evolução como produtor é algo nítido desde 2011 e fica em evidência através de seus últimos lançamentos. Can’t Help It (Studio Barnhus) é talvez seu principal sucesso desde que despontou para a cena internacional com força. A faixa traz uma hibridade entre o pop e o undeground numa linha tênue e perigosa, mas que funcionou muito bem em tal ocasião.

Ainda vivendo em Estocolmo, Baba mostra-se em um momento importante e leva sua vida de maneira tranquila, curtindo um bom vinho aos fins de semana, cozinhando e jogando video game. Sobre seu setup de produção, o artista sueco não revela as armas, mas garante que o segredo de sua identidade não se resumem a elas. Se fosse pra falarmos desse ponto, certamente Baba concluiria que a chave para isso tudo se encontra na forma divertida com que ele cria e comanda seus projetos.

A música conecta as pessoas!