Julian Jeweil é um dos cases de sucesso da cena techno atual, um artista catapultado para as mais diversas partes do mundo após o boom do estilo nos últimos anos e um produtor de muita representatividade dentro do mercado. Sua origem francesa não nos deixa mentir: a liberdade como Julian encara seu trabalho é o primeiro passo para compreendermos sua música.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e multidão

Tudo começou em 2007, quando Jeweil liberou Air Conditionné, sua primeira faixa. Pegando muita gente de surpresa, logo ela pulou para a primeira posição de vendas no Beatport – era o início de uma história de sucesso dentro da plataforma. Em 2010, outro importante passo dado rumo ao reconhecimento internacional foram as parcerias firmadas com a Cocoon e Plus 8 Records. No mesmo ano, Julian testou suas habilidades enquanto remixer ao oferecer sua própria versão para Stay Down, do grande Moby. Ouça abaixo:

Os anos seguintes serviram como um período de afirmação e crescimento para esse promissor artista francês. Seus trabalhos passaram a alcançar um número maior de pessoas e Julian foi convidado a remixar nomes como Deadmau5, Pan Pot e Adam Beyer. A entrada na MINUS veio após o convite de Richie Hawtin, que também se deparou e encantou com o seu som. No selo de Richie, Don’t Think EP garantiu a Jeweil uma admiração do público techno que já seguia artistas como o canadense há alguns anos. Pouco a pouco Julian estava cravando seu nome dentro do hall dos mais desejados produtores do gênero.

Com tamanha qualidade e representatividade nos lançamentos, encarar uma rotina de gigs e viagens mais intensas foi algo extremamente natural para ele. Desde 2015 Julian Jeweil passou a ter uma agenda cada vez mais densa, marcada por apresentações em países como Alemanha, Espanha, Inglaterra e, claro, Brasil. Mas, engana-se quem pensa que os planos de estúdio foram deixados de lado. Jeweil voltou a lançar pela MINUS (Bird EP), produziu remixes para Dubfire, Marc Houle, Pete Tong, Pig&Dan e Joseph Capriati. Além disso, manteve um estrondoso sucesso dentro dos top charts do Beatport, quase sempre com mais de uma faixa presente nas listas.

Recentemente, as colaborações com Tronic, Senso Sounds, Suara e principalmente Drumcode, deram um novo fôlego para o techno de Jeweil. O DJ e produtor francês teve a oportunidade de apresentar seu imponente estilo a uma nova geração clubber e manteve sua reputação junto aos melhores DJs do estilo – prova disso é a grande presença de suas faixas nos principais sets de clubs e festivais mundo a fora. Essa semana, Julian está de volta ao Brasil para duas gigs. Sexta-feira ele toca no Air Rooftop em São Paulo e sábado desembarca para noite especial no El Fortin Club em Porto Belo. O momento para sua vinda é excelente e comprova que, cada vez mais, nosso dance floor está sendo receptivo com artistas de grande calibre quanto ele. A música conecta as pessoas!