READING

Alataj entrevista The Strictly Jaz Unit

Alataj entrevista The Strictly Jaz Unit

Conteúdo powered by BURN Energy

O que acontece quando duas grandes lendas de um determinado estilo musical somam forças para colaborar no estúdio e nas pistas? Quase sempre o resultado dessas combinações se torna algo maravilhoso e como The Strictly Jaz Unit, projeto de Glenn Underground e Boo Willians, não foi diferente. 

Glenn e Boo começaram a colaborar em 1996, quando lançaram o marcante The Parables Of S.J.U. pela Defenders Music. A jornada de sucesso continuou no ano seguinte, com o lançamento de um novo LP. Um novo release ainda veio à tona em 1999, marcando uma pausa no projeto — desde então seus integrantes seguiram trabalhando em seus projetos solos.

Em julho deste ano, 20 anos após a liberação do The Sound of Chicago, Glenn Underground e Boo Willians voltaram a somar forças para o álbum Tempest pela SJU Muzic. O LP duplo de 8 faixas pode ser o último na trajetória da dupla trabalhando em conjunto. Aproveitamos o momento para conduzir um bate-papo essencial com essas duas lendas. Confira abaixo: 

Alataj: The Tempest, lançado em  21 de Julho, pode ser o último release de vocês como The Strictly Jaz Unit, segundo o comunicado de imprensa. O que vocês podem nos contar sobre a atual fase do projeto e seu futuro?

The Strictly Jaz Unit: É uma caminhada ao passado do som do Strictly Jaz Unit, esperamos que toque o futuro.

Na essência, The Strictly Jaz Unit nasceu como um projeto para a pista ou estúdio? Como tem funcionado a dinâmica de gravação e produção dos trabalhos assinados por vocês como dupla desde o surgimento do alter ego até aqui?

Para ambos, se a pista gosta, então é isso. Funciona porque estamos por trás de tudo e acreditamos na música 100%.

Após 22 anos de hiato, o que exatamente motivou vocês a se unirem novamente para produção do The Tempest?

Apenas sentimos que uma clássica produção em massa era necessária.

Analisando de forma mais precisa as últimas duas décadas, é possível dizer que nesse período, os conceitos de underground e mainstream se aproximaram muito? Ao que vocês creditariam isso?

Na verdade não. O mainstream está cheio de cores falsas e o underground cru soa como grafite para o ouvido e as partes internas.

Quais são os produtores da house music que você recomendaria ao mundo hoje?

Anthony Nicholson, Terry Hunter, Dj Spinna, Atjazz, Ricardo Miranda… há tantos para citar, mas aqui estão os meus preferidos.

Para finalizar, uma pergunta pessoal. O que a música representa na vida de vocês?

É a cura da dor, fisicamente e espiritualmente, para todos.

A música conecta.


Alan Medeiros é publicitário, sócio-fundador do Alataj e nome por trás da Beats n' Lights Management.

RELATED POST

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
SIGA-NOS