Entrevistas
Silvio Soul Silvio Soul Silvio Soul Silvio Soul Silvio Soul
Silvio Soul Silvio Soul Silvio Soul Silvio Soul Silvio Soul
Silvio Soul Silvio Soul Silvio Soul Silvio Soul Silvio Soul
Silvio Soul Silvio Soul Silvio Soul Silvio Soul Silvio Soul

Alataj entrevista Silvio Soul

Percorrendo há muitos anos um caminho vitorioso dentro do cenário eletrônico como DJ, produtor e co-fundador e sócio dos grandes Laroc Club e Ame Club, Silvio Soul colocou toda sua experiência e dinamismo em seu mais novo projeto, a gravadora Soul Soul Records, por onde deseja compartilhar produções de sua autoria e de outros artistas que, assim como ele, buscam tocar almas.

O label é a realização de um desejo antigo de Silvio e o lançamento de estreia não poderia acontecer de outra forma senão com uma produção assinada pelo próprio artista. Be a King é uma faixa em parceria com a banda de Paulínia (SP), Rosetta T., e traz uma fusão intensa entre o Rock e o Techno Melódico. Conversamos com Silvio para saber um pouco mais sobre esse novo projeto, o processo criativo da faixa e os planos futuros da Soul Soul Records. Confira!

Alataj: Olá Silvio, tudo bem? Obrigada por conversar com a gente! Você acaba de lançar sua gravadora, Soul Soul. Em que momento você sentiu a necessidade de construir seu próprio label?

Silvio Soul: Tudo bem, e você? É um prazer bater esse papo com o Alataj. Criar um selo é uma vontade antiga, posso acrescentar que já tive um selo de Techno no passado, inclusive mandamos prensar alguns vinis. O momento era completamente diferente e esse projeto ficou parado por mais de uma década. Com a possibilidade de consumo de músicas digitais, notei uma oportunidade de reativar a ideia, então nasceu a Soul Soul.

A gravadora vai seguir uma linha sonora específica ou você vai trabalhar essa questão livremente a cada lançamento?

Soul Soul é um reflexo de como a música sempre evolui, não seremos fechados em relação a linha sonora, tem tanta coisa boa por aí que pode ser divulgada, com certeza vocês vão ver releases bem especiais no selo.

O primeiro lançamento da gravadora é o single Be A King, uma colaboração entre você e a banda Rosetta T. Conte um pouco mais sobre a ideia da faixa. Como ela nasceu? Como foi o processo de criação no estúdio?

Essa faixa é especial, inicialmente nasceu como um remix, mas modifiquei tanto o arranjo e a estrutura que o pessoal da banda Rosetta T. propôs lançar como collab, e eu não pensei duas vezes. Tudo foi pensado para soar diferente, foi desafiador misturar Pop Rock com Melodic Techno, as possibilidades de timbragem eram infinitas, foram diversas versões renderizadas até chegar no resultado que lançamos.

A faixa é uma fusão entre o Rock’n Roll e linhas melódicas do Techno. Podemos esperar mais dessas misturas na gravadora?

Com certeza, estamos abertos às misturas mais interessantes que existem.

Além de lançamentos seus, a gravadora também vai contar com produções de diversos artistas. Como A&R, o que te atrai em um trabalho artístico pensando em compor o catálogo da gravadora?

Soul Soul nasceu para ser um selo fora da caixa, o primeiro release diz por si só, estou muito interessado em ouvir misturas que possam influenciar as pessoas a pensar diferente, pra frente, sem limites, gosto muito de artistas que consigam expressar suas ideias através de suas produções e que seja diferente.

Você acredita que sua experiência enquanto sócio do Laroc e Ame Club influenciam no trabalho que você realiza como artista e também agora como fundador e A&R da gravadora?

Sim, como artista eu sou completamente influenciado pelas casas, é uma conexão constante seja no palco ou no estúdio, meu trabalho é 100% inspirado nas experiências ali vividas, é uma intensidade boa. 

Além de Be A King, já temos outros lançamentos programados para 2021?

Temos alguns releases já programados para 2021, posso citar o próximo que é do Oagora, e conta com um remix meu também.

Por fim, uma pergunta tradicional que encerramos nossas conversas: o que a música representa em sua vida?

Seria bem menos do que ela é, sem música. 

A música conecta. 

Compartilhe