Uma orquestra tocou para plantas no Gran Teatre del Liceu em Barcelona. Entenda

Soou nonsense, mas você leu certo. Nesta semana, o Gran Teatre del Liceu (em catalão) fez sua primeira apresentação desde que havia fechado suas portas em março por conta da Coronavírus. Entretanto, o público convidado, como você já deve ter notado, não foram pessoas. A aglomeração foi verde e cheia de oxigênio. Aliás, estamos falando de 2.292 plantas apreciando Puccini, na icônica casa de ópera de Barcelona, que possui 150 anos de uma bela história. Poético? Mais do que isso!

A iniciativa partiu do artista espanhol Eugenio Ampudia em parceria com a galeria Max Estrella, para trazer uma reflexão muito importante para todos nós: nossa relação e cuidado com a natureza. Segundo o idealizador do projeto, a casa estava mais viva do que nunca, mesmo sem contar com a presença das pessoas. O manifesto chamado de Concierto para el Bioceno usou o viés criativo e emocional para chamar nossa atenção, marcando a reabertura do espaço.

O staff do Liceu, como é chamado, se manifestou em seus canais dizendo que, após o período estranho e doloroso, quiseram oferecer uma perspectiva diferente para esse retorno com um ato simbólico que defende o valor da arte, da música e da natureza. Recentemente, a Espanha saiu do estado de emergência e, agora, alguns eventos poderão acontecer, desde que sigam as orientações em relação ao número de pessoas e higienização. 

O final da história fica ainda mais bonito. Após a apresentação, todas as plantas foram entregues para profissionais da saúde da cidade como uma forma de reconhecimento pelo trabalho louvável e igualmente difícil durante esses meses de pandemia. Você pode curtir 9 incríveis minutos do que foi esse momento emocionante. A gente recomenda e muito!

A música conecta.