Papo de Estúdio

Papo de Estúdio | Dam Swindle – 3 dicas para criação de um perfil sonoro sólido para seu projeto e gravadora

Em 2011, a dupla holandesa formada por Lars Dales e Maarten Smeets viu seu projeto Dam Swindle (previamente conhecido como Detroit Swindle) explodir no cenário da música eletrônica da House Music em uma mistura dançante entre Deep, Tech, Soul, Jazz e outras referências, com percussão e groove marcantes que se tornaram sua grande identidade musical e invadiram os cases de artistas e as pistas de todo o mundo.

Anos depois, em 2013, a dupla sentiu a necessidade de montar uma plataforma para compartilhar suas sonoridades com mais liberdade e assim nasceu a Heist Recordings, que hoje lança não somente produções de Dam Swindle como também de outros artistas referência da House Music como Nachtbraker, Brame & Ramo, Fouk, Nebraska e Adryano. Além de releases tradicionais, a Heist Recordings criou um projeto anual chamado The Round Up, tão divertido quanto valioso, que reúne os artistas parceiros de cada período para remixar faixas de outros nomes que saíram pela gravadora. 

The Round Up Pt. 7 foi lançado na última sexta-feira (12) e a contar pelos artistas participantes – Crackazat, Alma Negra, Kassian, entre outros – o resultado é quente. A gente resolveu tirar uma casquinha do conhecimento todo dessa dupla e saber um pouco mais sobre identidade sonora – já que eles souberam criar a sua com maestria -, e como aplicá-la na gravadora. Confira o que eles disseram:

Descubra o que você adora nas outras faixas 

Quando você estiver começando, haverá faixas que você adora. Talvez você tenha tido um momento especial na pista de dança ou talvez esteja apenas apaixonado pelos acordes e pela produção. Seja o que for, toque a faixa indefinidamente. Ouça, analise e descubra o que você ama. Em seguida, tente fazer você mesmo. Descubra como mixar, samplear, construir progressões de acordes e camadas de bateria para ver se você pode recriar essa faixa. Porque quando você souber como construir um som, será mais fácil para você criar seu próprio som. O mesmo vale para a execução de uma gravadora. Descubra o que você adora na música e procure por isso em cada demo, em cada artista que encontrar.

Não tente soar como outra pessoa 

Isso pode parecer conflitante com a dica 1, mas não é. A primeira dica é sobre descobrir o que você ama na música, esta dica é sobre como usar esse amor para criar seu próprio som em torno desse amor. Tente soar como você. Use um conjunto limitado de sintetizadores e computadores de bateria (vsts são bons!) que funcionem para você e construa seu som em torno disso. Faça seus próprios patches, defina suas próprias texturas e crie um groove que funcione para você. As pessoas começaram a reconhecer nossa música por causa do swing, colocação de samples e acordes. De repente, houve esse ‘som de swindle’ e veio de nós fazendo nossas coisas ao invés de tentar fazer algo que venderia bem ou faria bem no club.

Não tenha pressa 

Não há atalhos (pelo menos nenhum que vá realmente fazer você feliz) e não há nenhum guia que diga que você vai conseguir, em 1 ou 10 anos, se seguir um determinado caminho. Nosso objetivo era apenas fazer a música que queríamos fazer. Se nunca tivéssemos lançado nada, ainda teríamos sido felizes porque passamos o tempo fazendo o que amamos. Tente e segure isso, e você terá uma bela jornada na música, não importa para onde esteja indo.

A música conecta.