Who? Prunk

Você até pode não ter escutado ainda de forma tão expressiva o nome de Nilz Pronk, mas muito provavelmente conhece o seu trabalho através de seu label, que é um dos grandes highlights do mercado no momento e alavancou a carreira de muitos outros nomes no cenário eletrônico em nível global. Prunk, como é chamado, é a mente pensante por trás da gravadora PIV, que desde 2015 vem realizando um trabalho consistente dentro de uma linha mais minimalista da House Music.

Mas não viemos falar dessa figura apenas por sua bela atuação enquanto label boss, até mesmo porque o grande foco desta coluna é te apresentar novos artistas. Acontece que Prunk também se destaca muito como DJ e produtor e vem conquistando seu espaço de maneira exponencial e sem previsão de desaceleração. Não seria possível vislumbrar outro caminho diferente do que ele está vivendo. Prunk já estava destinado a um futuro atrás dos decks desde que recebeu de seu irmão um disco de ninguém menos que Ian Pooley como presente no seu 11º aniversário.

+++ Case | PIV

A partir de então sua relação com a música eletrônica, em especial com o Deep House, se estreitou cada vez mais e, influenciado por artistas como Kerri Chandler, Djebali, Mark Farina e Mr Ks e uma pesquisa robusta dentro do House, Prunk iniciou sua carreira na discotecagem e produção musical dentro desse estilo. Seu som é considerado quente e sexy, mas sempre equilibrado e em sintonia com a pista de dança e ele tem conquistado seu espaço em grandes pistas em clubs e festivais como Welcome to the future, DGTL Festival, Open Air Festival e Awakenings.

Sua passagem pelo Brasil não passou despercebida e o set do artista no D.EDGE em São Paulo foi muito bem comentado pelo público. Como produtor, além de entregar lançamentos em sua própria gravadora, Prunk também já assinou trabalhos musicais em labels como Defected, EWax, Nervous Records, Soulman Music, King Street Sound e outros nomes, levando suas impressões do Deep House com um alto nível de criatividade e habilidade de produção. Ele também tem Chris Stussy como parceiro de estúdio e a dupla já lançou alguns trabalhos juntos bem avaliados.

Mas, voltando a gravadora, desde o início do selo PIV, Prunk vem realizando noites assinadas pelo selo em clubes como o Chicago Social Club, De Marktkantine e Annabel, apenas para citar alguns e hoje encontrou sua residência no clube de Amsterdã, Claire. Os showcases seguem rolando e, aliás se tornou um dos pontos altos do último Amsterdam Dance Event, com um evento lotado e uma pista muito quente.

Ao que nos parece, Prunk está no início de seu caminho com a música, pelo visto e a contar por suas conquistas até então, seu nome vai estar com frequência em nosso radar musical.

A música conecta.