Who?

Who? Simas

Curitiba é uma cidade que se tornou um grande berço de artistas e projetos que alçaram vôos no cenário internacional da música eletrônica. Como exemplo disso, podemos citar nomes como Albuquerque, HNQO, Fabø e Leozinho que hoje ocupam um lugar consagrado no hall de grandes players dos palcos nacionais. 

Simas é um dos talentos da capital paranaense, que já vem aquecendo o combustível para também alçar grandes vôos a qualquer momento. O jovem de 22 anos começou a produzir faz cinco, e a tocar ainda na adolescência com um aprendizado autodidata. A pesquisa e a paixão pela música que já vinha de seu pai, que tocava violão, e de sua mãe, que frequentava o Warung, foi o gás que Simas precisava para dedicar-se inteiramente à música eletrônica.

Então foi assumindo uma assinatura voltada aos basslines potentes que Simas passou a conquistar os olhares da cena local, e ainda uma grande surpresa. Ao enviar uma de suas faixas para seu parceiro Classmatic, que a tocou em uma de suas lives, o trabalho despertou a atenção de Kolombo, que imediatamente entrou em contato com o jovem curitibano para assinar a faixa pela Otherwise Recordings. 

Nasceu assim, o EP Ranxerox, estampando o catálogo da gravadora belga com três faixas capaz de causar um grande bang nas pistas de dança através de Ranxerox, Benja e Mise en Place

O passeio do Minimal/Deep Tech até os flertes com o Tech House fazem do set de Simas uma seleção interessante para os diversos momentos de pista, desde o warm up mais suave até os picos mais enérgicos. Entre suas apresentações via CWBass – núcleo em que Simas é residente – e seus live streams durante os últimos meses de pandemia, o artista participou do festival online de parceria com a Dirtybird e Cour T, representando a força da eletrônica curitibana pelo mundo afora.

A música conecta.