READING

Faixa a Faixa | Touchtalk & Thomaz Krauze ...

Faixa a Faixa | Touchtalk & Thomaz Krauze – Be Together EP [Tropical Beats Music]

Quem acompanha a cena eletrônica underground brasileira sem dúvidas já ouviu falar em um nome pelo menos uma vez: Touchtalk. O projeto é criação de Estevão Melchior e Gabriel Castro e existe oficialmente desde 2012 — mas a experiência de ambos como artistas já vem de muito mais tempo, lá por volta dos anos 2000. Juntos eles se consolidaram no cenário brasileiro através de lançamentos imponentes, suportes e grandes apresentações.

A dupla ficou muito conhecida por seu Tech House poderoso que mais uma vez foi apresentado no seu novo lançamento pela Tropical Beats Music, Be Together EP, trabalho que contou também com a participação de Thomaz Krauze na faixa que dá nome ao release. A mesma track ainda recebeu remixes de Afternude e Maurat, versões que se encaixam perfeitamente no contexto sonoro do EP, criando o encontro de diferentes personalidades e harmonizando as linhas fortes do tech house com traços mais melódicos e progressivos.

A nosso convite, Estevão e Gabriel compartilharam alguns detalhes a mais em torno deste EP, contando um pouquinho sobre a construção das faixas e a história por trás da track que dá nome ao disco:

Busy Station | A faixa foi inspirada em um duo no qual admiramos muito, o AudioJack.  Eles sempre estiveram presentes em alguns dos nosso sets e isso nos motivou. O groove de baixo e a bateria é de fácil aceitação para qualquer tipo de pista. Um curto vocal que diz  “Go” com delay dá uma marcação em alguns momentos mais intensos da faixa. Os synths, leads e stabs são bem hipnóticos e se conectam através de uma conversa precisa que dão a cadência para que a história da música se desenvolva até o break final. Neste, o destaque são os violinos saturados e com um forte reverb que vão crescendo no decorrer do break, gerando uma grande uma expectativa para o drop final, que é onde temos a parte mais explosiva da música.

Altoids | Essa reflete um pouco das misturas que fazemos no estúdio. Ela tem um groove constante e um vocal que tem um longo delay que acaba dando uma ambiência introspectiva junto com os acordes de pads. A ideia era ser uma música mais percussiva, então há sempre elementos de percussão durante toda sua extensão. Synths e leads bem abertos e rasgados em diversos momentos dão a cara do TouchTalk na faixa. É uma música para dançar.

Be Together | Ela tem uma história interessante. Começou a ser produzida no final de 2016. Iniciou-se a partir da acapella, onde criamos a ideia de bateria, bassline e alguns synths. Dois dias depois acabamos travando nos 3 minutos. Virou o ano e no começo de 2017 decididos a retomar a faixa. Conversando entre a gente chegamos a conclusão de que a música tinha potencial e que poderíamos fazer uma collab. Ouvindo o loop por algum tempo, só conseguimos pensar em uma pessoa para terminar a faixa, nosso amigo de longa data Thomaz Krauze. Na época tinha tudo a ver com o som dele, então rapidamente entramos em contato e ele topou. Terminou a faixa, deu o seu toque com mais elementos de bateria e a deixou bem preenchida, acrescentou ainda alguns elementos característicos do som dele que casaram perfeitamente com a nossa ideia na música.

O Thomaz sentiu necessidade de mais alguma coisa no break final. Pedimos o projeto de volta para que tentássemos pensar em algo para essa falta que ele sentia. Então fizemos uma melodia de pad acompanhada de um lead fazendo a melodia final antes do drop. Deu certo e terminamos a faixa no meio de 2017. Em 2018 acabamos assinando a faixa com uma label que acabou não dando andamento no lançamento. Tanto nós como o Thomaz estavam atarefados com nossas agendas e compromissos que acabamos deixando a música guardada. Foi então que o casal Flow & Zeo comentou que voltariam com o selo, a Tropical Beats, e queriam fazer um EP nosso. Por coincidência, algumas semanas depois dessa conversas estávamos na mesma gig: Flow & Zeo, Thomaz Krauze e TouchTalk. Foi aí que surgiu a ideia de lançar Be Together. O casal adorou e quis ficar com a faixa que dá o nome ao EP. 

A música conecta.


RELATED POST

INSTAGRAM
SIGA-NOS