READING

Entenda as razões que fazem essa tour de Helena Ha...

Entenda as razões que fazem essa tour de Helena Hauff pelo Brasil tão especial

Nos últimos a cena techno mundial passou a reconhecer com maior frequência e destaque o mérito de seus talentos femininos. Nomes como Helena Hauff, Lena Willikens, Nina Kraviz, Nastia, Francesca Lombardo, Ida Engberg, Maya Jane Coles, ANNA, Powder , Jayda G e outras excelentes DJs têm desempenhado um papel de protagonista no circuito mundial dos maiores e melhores eventos de dance music ao redor do globo.

Diferentes em características, personalidades e momentos de vida e carreira, cada uma possui sua importância para o cenário em que estão inseridas e compará-las é um vício terrível – que parte da imprensa mundial alimenta – já que todos sabemos que esse tipo de abordagem geralmente não nos leva a lugar algum, seja na apreciação ou fruição musicais

O grande charme desse momento reside justamente na variedade de perfis sonoros que cada uma defende e nutre frente à cena internacional. Entre as citadas, Helena Hauff é a dona de um dos perfis mais cativantes e singulares. Esta jovem DJ e produtora de Hamburgo e ex-residente de um de seus mais célebres clubs, o Golden Pudel, ganhou reconhecimento mundial por seus DJ sets intensos que misturam techno, electro e outras referências mais heterodoxas/experimentais. Além, claro, de suas produções consistentes e fora da caixa – seu mais recente álbum Qualm foi lançado pela gigante Ninja Tune.

Após uma passagem elogiadíssima pelo Brasil durante a primeira edição do Dekmantel Festival São Paulo, Helena retorna para duas datas com a Gop Tun nesse fim de semana. A primeira delas em Belo Horizonte numa parceria com a 1010, na sexta, e a segunda numa legítima Gop no sábado, em São Paulo. Abaixo, compilamos algumas razões que tornam essa passagem dela por terras tupiniquins totalmente imperdível:

Gravadoras | Precisa, detalhista, contundente, arrojada. Esta alemã é um verdadeiro furacão no estúdio e seus lançamentos por instituições centrais para a vanguarda musical contemporânea  como o decano Ninja Tune, o Werkdiscs do genial Actress, e a frente avançada de experimentações sonoras do Bunker Records de Rotterdam, a Panzerkreuz atestam essa excelência de modo incontestável. Heleninha absolutamente não brinca em serviço e, mesmo quando o faz, tira tanto som quanto sarro

Hamburgo | Cidades portuárias são cheias de surpresas e invariavelmente abrigam uma cena musical tão intensa quanto sua vida noturna. Stimming, Oliver Huntemann, Kaiserdisco, Session Victim e outros grandes nomes comprovam o potencial artístico da segunda maior cidade da Alemanha e Helena Hauff construiu uma ligação especial com a cidade, muito por conta de sua residência no lendário Golden Pudel.

Versatilidade | Embora sua jornada na música seja constantemente ligada ao Techno e ao Electro, é necessário destacar que Hauff é, na pura essência, uma digger das mais ecléticas: synthpop, krautrock, post-punk e industrial se fundem ao substrato Detroitiano para formar um belíssimo caldeirão de referências dessa artista que ainda atua como produtora e vocalista.  

DJing polivalente | Helena Hauff faz parte de um seleto grupo de DJs preparados para encarar a pista se comunicando através de diferentes formatos de mídia. Vinil, CDs e digitais formam o seu arsenal de possibilidades frente ao dance floor, mas sua predileção e destreza no trato com o vinil a destaca

Aparições memoráveis | Pode parecer óbvio, mas não custa lembrar: estar em posição de headliner de alguns dos principais eventos de dance music ao redor do globo não é uma tarefa simples. Dekmantel (São Paulo e Amsterdam), Nuits Sonores, Sónar e Peacock Society são alguns dos festivais que já confiaram a ela os momentos mais cruciais de suas edições, do primetime ao closing.

++ Bônus

Return To Disorder | Paralelamente a tudo isso, ela também se dedica a manter um belo trabalho no comando  do seu próprio selo. Dmitry Distant, Neud Photo, Antoni Maiovvi, Fallbeil e Umwelt são alguns dos nomes presentes neste catálogo bem servido de faixascom cara de secret weapons.

A MÚSICA CONECTA. 


Alan Medeiros é publicitário, sócio-fundador do Alataj e nome por trás da Beats n' Lights Management.

RELATED POST

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
SIGA-NOS