READING

Conexão Brasil – Portugal na Troally

Conexão Brasil – Portugal na Troally

Dando sequência a nossa série de entrevistas e podcast convidamos o português erradicado no Brasil, DJ MUGS. O artista é um dos embaixadores da verdadeira cultura underground e possui no currículo, já ter trabalhado para a Ibiza Global Radio, além de realizar festas em parceria com grandes marcas como Ministry of Sound e Pacha. Brindamos nossa 20ª edição com uma entrevista e podcast exclusivo com MUGS. Enjoy!

1 – Sua carreira tem uma ligação direta a cidades como Lisboa, Barcelona e Ibiza. Vivendo no Brasil hoje, você consegue identificar o que difere o nosso mercado, do mercado de lá?

A principal diferença que encontrei na minha opinião é a pouca oferta de eventos de música electrônica alternativa. Sem dúvida o potencial no Brasil é gigante, sobretudo em Santa Catarina, mas creio que o Deep House é mesmo um fenômeno a nível nacional. Isso aconteceu na Europa a uns anos atras, mas modas vão sendo esquecidas com o tempo, e com toda a certeza a musica electrônica mais conceitual vai ganhar terreno.

Não devemos esquecer que Aphex Twin, o pioneiro da musica eletrônica experimental acabou de receber um Grammy, destronando todo o lixo da EDM comercial… E com isso já se pode prever o futuro.

2 – Você estabeleceu residência em vários clubs de Portugal e Espanha. Como você enxerga esse vínculo de artista, público do club e club? Há alguma residência que você considera especial?

Um DJ residente tem uma enorme responsabilidade em cima dos ombros… Não é fácil garantir um espectro musical que possa abranger todos os ambientes e horários numa casa, só um artista com uma enorme cultura musical consegue fazer esse trabalho bem feito. Infelizmente os clubes, na sua maioria, escolhem DJ’s que conseguem movimentar um grande número de pessoas. Quando isso acontece devido ao seu trabalho artístico, eu acho muito bom, mas quando isso acontece pelo seu trabalho como RP aí não estou de acordo e as casas acabam por sofrer as consequências mais tarde.

Pessoalmente tive a sorte de ser artista residente simultaneamente na Ibiza Global Radio e no Plastik na Playa d’en Bossa em Ibiza durante a temporada de 2012, e isso foi muito especial… Por vezes tocava 2 ou 3 vezes por dia em horários distintos no Plastik e ainda ao vivo nos estúdios da rádio.. Foram 3 meses inesquecíveis…

3 – Aqui no Brasil, você teve apresentações marcantes na D-Edge e também no Terraza de Floripa. Muitos dos artistas gringos que passam por aqui dizem que a energia do povo brasileiro é especial. As pistas brasileiras, realmente tem um algo a mais?

O D-Edge é uma casa inacreditável. Toquei das 7h30 as 12h30 no Super After e foi com toda a certeza o gig do ano. A energia do povo brasileiro é realmente especial… Poderia apontar vários motivos válidos pelos quais assim acontece, e todos vocês conhecem alguns, mas prefiro acreditar que aqui é Carnaval o ano inteiro.

4 – Conte um pouco do seu trabalho frente a Music Matters. Planos próximos e novidades para 2015.

A Music Matters nasceu em 2005 na primeira festa que organizei sozinho, na altura com Abe Duque / USA… mantive a organização de eventos em todas as cidades em que morei e tive a sorte de poder realizar eventos em parceria com varias casas como a Ministry of Sound no Egipto, Pacha e Sankeys em Ibiza, Macarena e The Family Music Club em Barcelona, Opart e Europa em Lisboa entre outras. Com o tempo fui criando um grupo de artistas que me apoiam e colaboram comigo dai criar a agência Music Matters. Existe ainda um pre acordo com a Ibiza Global Radio para o Music Matters Radioshow o qual estou adiando a 2 anos para ter a certeza que sairá exemplar. Possivelmente será este verão em Ibiza.

1 – Aphex Twin – Blue Carpet (Unreleased)
2 – Laurent Garnier – Go to Sleep
3 – SCSI-9 – The Angel
4 – Monoloc – Things (Monoloc Edit)
5 – Mike Denhert – Emlo
6 – Mikael Stavostra – Body Control
7 – Levon Vincent – Woman is an Angel
8 – Mark Henning – 1471
9 – Robag Wruhme – Impetus
10 – Pepone – Haters
11 – Hunter Game – Bermuda
12 – Daniel Bortz – Wohin Willst Du
13 – Trikk – Abstract Language (Unreleased)
14 – Jorge Caiado & Mathew Johnson – Ecovillage
15 – Efdemin – Acid Bells – Martyn’s Bittersweet Mix

www.facebook.com/djmugsofficial

www.mixcloud.com/mugs
www.soundcloud.com/djmugsofficial


Alan Medeiros é publicitário, sócio-fundador do Alataj e nome por trás da Beats n' Lights Management.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
SIGA-NOS