READING

Visita Técnica | 5 dicas para livrar o seu evento ...

Visita Técnica | 5 dicas para livrar o seu evento de problemas com a chuva

Visita Técnica é a coluna do Alataj destinada a produtores de eventos

A produção de um evento exige preparo frente a muitas variáveis, algumas até com traços do imponderável. Entretanto, alguns procedimentos são básicos e falhar neles certamente representará um episódio de forte atrito com seu público. Segurança, estrutura e artístico são camadas que precisam estar 100% funcionando e para isso, é necessário estar atento as grandes decisões e pequenos detalhes também.

No que diz respeito a estrutura, um dos erros mais comuns é o despreparo da organização para dias de chuva, o que acaba acarretando uma perda significativa de experiência em determinadas ocasiões. O Dekmantel Festival São Paulo, por exemplo, é um evento que lida bem com esse tipo de questão utilizando um cuidado simples. É possível cobrir toda área do festival? Não! Logo, capa de chuva gratuita é uma ação que deixa clara a preocupação da organização com o seu público.

Convidamos Bernardo Ziembik, grande parceiro do Alataj na produção de eventos independentes e mente por trás da produtora Ludos, para compartilhar conosco 5 dicas que ajudam o seu evento junto a dias de chuva. Vale lembrar que uma dica básica e sempre muito funcional é se colocar do outro lado da moeda e pensar como público: se eu estivesse na pista, qual experiência gostaria de absorver em um dia como esse? Confira abaixo:

1 – Esqueça, não existe forma milagrosa ou dança da chuva (nesse caso, do sol). A maior dica que posso dar é: esteja ligado durante a semana inteira em todas as previsões do tempo possíveis e se arme com plano A, B e C – um site que sempre recomendo é o Windguru, pra mim, é sempre o mais preciso. Esse site é bem detalhado, dedicado a informações para surfistas. Além de saber temperatura, direção de ventos e ondulações, um precioso índice é a precipitação, que é bem detalhada em milímetros de chuva. Quase sempre dá certo. E, não se engane, o site não vale apenas para regiões litorâneas. Já usei ele como referência em Curitiba e foi muito útil.

2 – Caso seu evento seja itinerante, sempre leve em conta o fator cobertura na escolha da locação. As vezes pagar o dobro no aluguel de um espaço vale a pena. O custo de locação deve ser levar em consideração a formula: o que eu posso gerar de receita x o que terei de despesas básicas para funcionamento.

3 – Já inclua na sua planilha custos de cobertura. Desde a locação de tendas, até colocar seguranças com guarda sol na entrada tá valendo. O importante é levar o fator climático em consideração desde o início do planejamento estratégico do evento.

4 – Procure alternativas sustentáveis e mais econômicas. Sabemos o quão oneroso pode ser cobrir parte ou integralmente a área do seu evento. Portanto, existem maneiras mais baratas (e até mais bonitas) de se prevenir contra a chuva. Bambu é um ótimo material para sustentação, assim como existem diversos tipos de tecidos no mercado. Andaime também são matérias bem versáteis e são alternativas para as tendas padrões de estrutura metálico. Importante: Verifique com os bombeiros a viabilidade de utilização desse material, bem como o produto anti chamas aplicado neles.

5 – Esteja sempre preparado. Nosso clima está cada dia mais louco e, além das chuvas, diversos fatores climáticos podem complicar seu evento. Se a escolha é por um espaço open air, monte locais laterais onde seja possível se proteger. Cubra/proteja tudo o que for ligado a energia elétrica. Tenha um bom parceiro, que trabalhe com materiais de qualidade e mantenha-se atento até o fim do evento.

A MÚSICA CONECTA. 


Alan Medeiros é publicitário, sócio-fundador do Alataj e nome por trás da Beats n' Lights Management.

RELATED POST

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
SIGA-NOS