Who? Cour T.

Imagine-se com apenas 16 anos, sentado em frente ao computador vendo e ouvindo a track que você produziu sendo tocada em diversos palcos internacionais pelas mãos de Claude VonStroke. Pois é, mas essa não é uma história inventada, muito pelo contrário, pertence à Vinicius Bitencourt Monteferrante, ou melhor, Cour T., como é conhecido — e reconhecido — no Brasil e também fora dele.

Foi com essa pouca idade que ele conseguiu emplacar o primeiro release pela gigante Dirtybird Records, o EP Black Magic. A faixa-título realmente encantou o boss da gravadora, tanto que o texto de apresentação que acompanha o lançamento no Beatport é  um depoimento do próprio, se liga:

“Toda vez que toco Black Magic, do Cour T., o clima da pista muda. A vibe se transforma, as mãos vão pro alto e uma energia sexy domina. A faixa possui propriedades misteriosas na pista. Eu gostaria de ter 10 músicas com essa vibe, porque nada mais soa assim e, quando eu toco, sempre desejo poder manter a atmosfera por mais tempo. Egoisticamente, pedi ao nosso gerente da gravadora que segurasse a faixa por 6 meses apenas para que eu pudesse tê-la só para mim. Isso mostra o quanto eu gosto dela. Para todos os DJs que reclamam de como tudo soa igual, corra o risco e solte essa em seus sets”.

De fato Cour  T. tem se mostrado um garoto prodígio, o que pode explicar um pouco disso é sua ligação com a música eletrônica desde cedo. Ele É DJ há quatro anos e estuda produção musical desde os 13 — você lembra o que estava fazendo nessa idade? Vini sempre foi muito aberto à diferentes sonoridades, soube ouvir de tudo um pouco, focou em seus estudos e nunca deixou de praticar.

Logo após o lançamento do EP Black Magic pela DB, ele foi convidado para se apresentar no Dirtybird Campout 2019 e, então, sua carreira passou para um outro patamar. A princípio, ele iria se apresentar em um palco mais discreto, no meio da noite, chamado Silent Disco, mas as coisas realmente estavam ao seu favor e ele acabou se apresentando no palco principal, abrindo a festa. Emplacou ainda em 2019 mais um EP pela gravadora americana, desta vez recebendo um remix de ninguém menos que Dennis Cruz para a única faixa do EP, Joker Jungle.

Sua identidade hoje é predominada de fato pelo Tech House, explorando bastante elementos percussivos e synths psicodélicos que dão o tom criativo e exótico para suas faixas — combinando e muito com as sonoridades da Dirtybird, que inclusive já fechou mais um EP com ele, marcado para sair dia 07 de fevereiro. Cour T. também está trabalhando em seu primeiro álbum, trabalho onde ele deseja mostrar mais de suas raízes e o que deseja para o futuro de seu projeto. 

Neste ano, o artista passou a fazer parte do casting da Next Management, que promete impulsionar sua carreira ainda mais, portanto, não desgrude o olho dele. Cour T. se apresenta no Dirtybird Players Brasil, dia 13 de março em Curitiba e dia 14 em São Paulo, e já tem uma nova turnê internacional marcada para maio, representando o país no Movement Detroit.

Sem dúvidas mais uma grata revelação do cenário brasileiro.

A música conecta.


RELATED POST

INSTAGRAM
SIGA-NOS