Faixa a faixa

Faixa a Faixa | VA – 10 Years Of Dame-Music

Francesa baseada em Berlim, Bloody Mary computa quase 20 anos de carreira como DJ e produtora renomada no cenário Techno mundial e um trabalho consistente enquanto fundadora, administradora e curadora da gravadora Dame-Music, um dos selos mais amados e respeitados da cena com foco no vinil e que já lançou materiais de alguns dos nomes mais reverenciados de House e Techno em nível global, incluindo KiNK, Josh Wink e Boo Williams, para citar alguns.

2010 foi o ano em que Bloody Mary iniciou os trabalhos da Dame-Music e, sendo assim, este ano a gravadora completa 10 anos de uma história impressionante dentro do mercado. A comemoração veio em forma de lançamento de um VA de dois volumes, onde convidou sete de seus artistas favoritos do momento para acompanhá-la em uma jornada musical muito especial. 

O projeto 10 Years Of Dame-Music foi repartido em dois discos: o primeiro lançado em 25 de setembro e recebeu criações de Thomas P. Heckmann, Tin Man e Tim Taylor, e o segundo, lançado em 30 de outubro, contou com faixas de Lady Starlight, Cardopusher, DeFeKT e Schacke. Ambos os volumes trazem uma ótima dose de Acid Techno e o resultado muito alegrou a label owner, que veio até o Alataj contar suas impressões sobre cada uma das faixas desse grande trabalho.

Bloody Mary

Thomas P. Heckmann – Fluffy Fingers | Thomas esteve na série The Melting Point (um V.A focado em Acid no meu selo) algumas vezes, então não teria sido possível comemorar o aniversário de 10 anos sem sua contribuição. Além de chamá-lo de amigo, ele é um dos meus produtores favoritos e sua música sempre me influenciou no estúdio. Poucas pessoas conseguem usar Acid como ele! 

Tin Man – Acid Ring | Como uma exploradora de Acid, venho acompanhando o trabalho do Tin Man há muito tempo. Nós nos conhecemos e tocamos juntos em Berlim no verão de 2019 e a partir desse momento eu tive a ideia de convidá-lo para fazer parte desse projeto especial. Espero que no futuro compartilhemos mais cabines juntos, pois eu amo sua performance ao vivo. 

Tim Taylor – Fear Of Acid | Trabalhei com Tim por alguns anos agora que lancei em seu infame selo Missile Records, e ele também já havia lançado pela Dame-Music. Foi importante estar rodeado de amigos nesta compilação, e quando Tim me enviou Fear Of Acid, não resisti a lançá-lo. Essa faixa me faz dançar e adoro a maneira como foi gravada com esse som cru. 

Bloody Mary – Reclaim | A história por trás de Reclaim é que eu a produzi primeiro para outra gravadora. Depois de nenhuma notícia ou feedback da gravadora, decidi incluí-la no VA de aniversário. Eu amo essa faixa; levei dias para processar e misturar. Sou versátil no estúdio e foi divertido produzir algo um pouco mais profundo do que o normal desta vez. 

Lady Starlight – c one three | Aqui está uma faixa difícil e rápida da compilação, feita pela primeira e única Lady Starlight. Estou feliz que ela tenha seguido esse caminho com a faixa, já que é um verdadeiro banger feito estritamente para a pista de dança ou para o seu exercício diário. Estou ansioso para ouvi-la tocar ao vivo, quando a vida voltar ao normal. 

Cardopusher – Metal Rain | Depois das boas-vindas ao Dame-Music por meio de nosso EP colaborativo Conformity Kills, lançado no início deste ano, eu queria finalmente que a gravadora assinasse uma faixa feita apenas pelo próprio Cardopusher. Ele é um grande artista e tem seu próprio som característico. Eu o respeito muito e realmente espero que possamos trabalhar juntos novamente no futuro. 

DeFeKT – Sini Star | Lembro-me de quando pedi ao DeFeKT para fazer parte do lançamento. Na época, só tínhamos nos conectado online por meio de nossa produção musical. É um prazer tê-lo na gravadora pois compartilhamos o mesmo estado de espírito e amor por equipamentos. Ele é um produtor versátil e adorei sua faixa para o projeto. 

Schacke (Lowest Of Highs) | Aqui estamos com a última faixa do VA, feita por Schacke de Copenhagen. Sua faixa adiciona um toque de transe ao pacote, contrastando bem com as outras faixas. É um prazer tê-lo a bordo pela primeira vez na gravadora. 

A música conecta.