Prins Thomas lança novo álbum de 11 faixas pela Running Back

Algumas mentes criativas no mundo parecem ter conseguido sintonizar em uma frequência onde coerência e coesão ligam os pontos na música e tudo parece se encaixar. Prins Thomas é um desses magos que consegue sempre trazer boas sonoridades aos ouvidos. Para timbrar a afirmação anterior, você pode ouvir o seu novo álbum, TRÆNS, que já de cara dá o tom em seu nome sobre algo diferenciado que será revelado. Quem assina o lançamento é o selo Running Back, de outro mestre dos magos Gerd Janson em parceria com seu amigo, Thorsten Scheu.

Mesmo sendo indiscutivelmente talentoso, Prins Thomas é aquele típico cara low-profile e modesto, mas que quase sempre está envolvido em produções musicais notáveis, sem contar que ele próprio é uma máquina de remixes. Essa destreza na arte de fazer dançar é reforçada pela sua versão mais jovem, já que sempre tocou baixo, então seu senso de ritmo e groove já foi concebido há muito tempo, em tantas bandas em que já tocou. Além disso, ele faz parte de uma classuda  tríade com Hans-Peter Lindstrom e Todd Terje. Você com certeza já trombou com esses nomes por aí em suas pesquisas. Esse trio descobriu o clímax entre retrô e o futurista e aquela primeira frase desse texto volta a fazer sentido.

Para nós, o mais legal é o que vem agora, já que a linha criativa das 11 faixas é voltada às nostalgias do Trance, camada essa que presta um papel vital em sua música. Afinal, como o próprio artista comenta, há quem diga que foi o Trance que abriu o caminho para levar o seu Disco ao espaço. Agora, o artista volta no tempo para resgatar esse outro estilo e dá para entender rapidinho porque Gerd Janson abraçou a causa, não é mesmo? Será que esses grandes nomes estão abrindo caminho para uma nova tendência? Saberemos a resposta nas pistas do futuro.

A música conecta.