READING

O Don’t Tell Mama Floripa é uma das grandes ...

O Don’t Tell Mama Floripa é uma das grandes conquistas da cena catarinense em 2019

Sabe aquela sensação de descobrir um super artista novo, uma faixa perfeita? Nós vivemos algo semelhante na fria noite do último sábado (6), quando adentramos a porta da Rua Tiradentes 143, endereço do novíssimo Don’t Tell Mama em Florianópolis. 

Desde a criação do Alataj em 2012, passamos por inúmeros lugares, clubs e festas, conhecendo pessoas que fazem a cena acontecer e se dedicam muito para estarmos no nível que estamos hoje. Muitos fazem um bom trabalho, mas poucos são realmente especiais e diferentes do ponto de vista de conceito e entrega. Don’t Tell Mama e seus criadores fazem parte deste seleto grupo.

Marcus Oliveira e Nano, sócios da empreitada na ilha, vieram para o Sul com uma experiência de grande sucesso em Cuiabá. Sim, antes do club existir em Floripa, Marquinhos havia apostado alto no conceito Don’t Tell Mama no Centro-Oeste. A consolidação da proposta em terras mato-grossenses possibilitou uma evolução muito importante para a marca nesse segundo estágio. 

+++ Marcus Oliveira bateu um papo com a gente no ano passado, leia aqui.

Localizado no Centro de Florianópolis, o DTM é parte de um movimento que tem dado uma nova cara para a cidade. O club ocupa um casarão histórico tombado e tem um projeto de arquitetura assinado por uma das mais conceituadas arquitetas da ilha, que conseguiu por energia e detalhes em praticamente todos os cantos da casa.

Da entrada com um papel de parede que traz a figura icônica de Will Smith no papel de Um Maluco no Pedaço até a escada de neon no Fumódromo. Cada parte do Don’t Tell Mama encanta e se torna altamente instagramável. Os sofás e poltronas para descanso, o bar e os banheiros também merece destaque, isso sem falar na pista com soundsystem DB e curadoria assinada pelo gigante Allen Rosa — Floripa definitivamente está bem servida na cena clubber.

O Don’t Tell Mama funciona das 22h as 4h nas quintas e sábados. O perfil sonoro do club é mais direcionado ao house e sons orgânicos, mas eventualmente outras abordagens musicais fazem parte da programação, que geralmente é dividida entre 2 slots de DJs. Quando passamos pela casa, Allen fez um descontraído set de warm up para o pick n’ roll classudo do Anhanguera, que levantou a pista até as 4 com house e influências jacking e disco. 

Esse fim de semana o club recebe o curitibano Léo Mafra, residente do coletivo Mareh, além do host Allen Rosa, mais uma vez fazendo as honras da casa no warm up. Que o Don’t Tell Mama e toda energia de Marquinhos e Nano possam representar um capítulo muito especial para música eletrônica de Florianópolis nos próximos anos, este tipo de empreitada é importante e mais do que necessária. Acompanhe o club no Instagram.

A música conecta.


Alan Medeiros é publicitário, sócio-fundador do Alataj e nome por trás da Beats n' Lights Management.

RELATED POST

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
SIGA-NOS