Não é novidade para ninguém que Ale Reis e Renee encaram seus projetos com uma seriedade e dedicação de rara intensidade. Prova disso reside na alta reputação que eles tem conquistado e na participação de nomes do calibre de Thomas Melchior e Fumiya Tanaka nos projetos em que estão envolvido.

A dupla que além de dividir os trabalhos nos labels sudd records e Sketches também divide a cabine através do alias Stekke. Agora, eles estão prestes a lançar um novo label. Estamos falando do Sudd WAX, empreitada dos brasileiros que é um reflexo da aprovação e suporte de grandes nomes e ícones da música eletrônica mundial. Logo no primeiro release da gravadora, o SWX001, Ale e Renee recebem uma lenda da música eletrônica de Detroit, Gari Romalis, que abaixo conta de forma exclusiva para o Alataj, detalhes de sua vida e carreira. Confira:

Com a palavra, Gari Romalis:

Finalizei minha primeira produção em 1988. Estava trabalhando para Transmat Records e Carl Craig me ajudou neste release, que foi produzido no Loft de Derrick May. A ele demos o nome de No Way Around A Groove, lançado apenas em Fita K7 e nunca divulgado até 1994.

O primeiro release em vinil foi em uma compilação dupla, a música foi Butchers Choice e a gravadora era a Happy Soul Records, label de D-HA e Mad Mike Banks. Em seguida, o próximo release foi para Terrence Parker no label Intangible. Full Tilt Production era a faixa e foi lançada em em 1995, mas por alguma razão escreveram meu nome errado no release, AMD – minha mãe então me disse: “tenha certeza que da próxima vez escreverão seu nome certo” [risos].

Terrence e eu também entramos para o colégio juntos. Logo após foram lançado dois releases em 1997 pela DBass Records 3.5 e DJ SCSI com meu mentor e grande amigo Cliff Thomas: o Deus do Techno e Dance Music em Detroit. Ele era “o cara”. Todos discos de Kevin Saunderson, Derrick May, Eddie Folwkes, Juan Atkins, Blake Baxter, passavam por ele. Eles começaram suas carreiras através de Cliff direta ou indiretamente até o final de 1997. Scan e eu ficamos mais próximos, ajudei bastante em diversos projetos. Começamos Cratesavers em 1999, o qual teve vida curta, pois nós não tivemos sequência no projeto.  Ainda estivemos na Alemanha, tocando no Club Tresor em Berlin, como DJ Set.

Quando eu comecei minha carreira como entregador, não tinha tempo para produzir músicas. Não criei nada no começo dos anos 2000, estava decepcionado com a música e com o cenário musical. Houveram grandes perdas.A música adoeceu, não significava mais a mesma coisa para mim. Eu estava desencantado com a cultura, então eu foquei na minha profissão de entregador/motorista do correio. Em 2010 eu quase perdi a minha vida. Quase morri… muito trabalho, acima do peso, bebendo demais, comendo mal, muito estresse, pressão alta, isso tudo me deixou no hospital por 15 dias, 9 desses dias na UTI.

Perdi parte da visão do meu olho esquerdo. Toda essa situação me fez mudar minha vida e pensar o porque eu vim para este mundo. Em 2012 eu passei a dedicar toda minha vida à música e é onde eu estou hoje, melhor e pior que sempre. Desde então eu produzi aproximadamente 30 releases nos últimos 5 anos, sem considerar os releases que ainda não foram lançados, todos over-seas, labels estrangeiros, com muito amor. Sem releases locais, exceto para o Label de Reggie Dokes, Psychostasia Recordings, que será lançado em 2018.

Sudd WAX é uma bomba. Esses caras são um presente que Deus me enviou, além de tudo muito talentosos. Eles me mostraram muitas coisas, além de muito respeito. Estou aqui para o que eles precisarem. Nada poderia ser melhor. Renee e Ale, amor!

A música conecta as pessoas!