READING

O novo release da Glitterbox nos fez lembrar os te...

O novo release da Glitterbox nos fez lembrar os tempos áureos da disco music – tem brasileiro na compilação!

Por Manoel Cirilo

A house music “é uma linguagem universal, falada e entendida por todos”, como declara a famosa música Jacks House, conhecida por todos os amantes desse gênero musical. A letra apresenta uma versão lúdica para o surgimento do estilo que abriu os caminhos para o nascimento da música eletrônica como conhecemos hoje. E não há quem discorde dessas palavras, nem do fato que house “é uma sensação”. O estilo marcado por grooves encaixados e vocais poderosos é radiante e cheio de vida.

As raízes do estilo estão intimamente relacionadas ao surgimento da disco music, consagrada pela lendária Donna Summer durante a década de 1970. A era disco nasceu nos Estados Unidos com o intuito de levantar uma bandeira em favor das minorias (negros, latinos e homossexuais), frente à elitização social e da indústria fonográfica pela classe média branca. A vibração positiva da disco music e sua atitude de quebrar barreiras logo promoveram sua difusão ao redor do globo, tendo sua consagração final após a estreia do lendário Os Embalos de Sábado à Noite, filme estrelado por John Travolta.

Após esse feito, a disco se tornou mainstream e dominado pela classe frente a qual buscava protestar. E então, para resgatar a defesa das minorias e requisitar novamente a existência de uma vertente musical livre de preconceitos, surge a house music, na segunda metade dos anos 1980, que usava os mesmos samples da era disco, com novas mixagens e inserção de grooves dançantes. A teoria mais aceita para o surgimento da nomenclatura remonta ao clube “The Warehouse”, voltado à comunidade LGBTQ+, onde o estilo foi ouvido pelas primeiras vezes.

A pegada dance iniciada no The Warehouse se alastrou globalmente e se mantém viva até hoje, quase 40 anos depois, segmentada em diferentes variações. Mesmo que tenha divido espaço com outras vertentes da música eletrônica, a House Music sempre esteve presente nas pistas em todo o mundo. Desde 2017, as batidas iniciadas por DJs como Frankie Knuckles ganham força através da Glitterbox, sub label da poderosa Defected, especializada em lançamentos que remontam à era disco e à Real House Music.

O último trabalho da gravadora é uma compilação com os melhores lançamentos do gênero nos últimos 12 meses. Intitulado This Ain’t No Disco, o VA foi organizado por Melvo Baptiste e será lançado no dia 08 de junho. A compilação conta com 3 sets mixados e mais de 40 faixas de renomados artistas ao redor do globo. Entre esses artistas, destaca-se a presença do duo brasileiro Anhanguera, que figura na compilação com a faixa Cirandisco, lançada no início deste ano pela sua gravadora, a Maracujá Recordings.

O Anhanguera, formado pelos DJs Dudu Palandre e Decio Deep, está na estrada desde 2004 e tem colecionado bons momentos em mais de uma década de carreira. Donos de um som old school e dançante, eles tem o apoio de grandes nomes da house como Mark Farina e Derrick Carter. Cirandisco figurou em primeiro lugar top 100 da Traxsource logo após o seu lançamento e seu relançamento pela plataforma Defected é uma grande conquista para a dupla e, sem dúvidas, para a dance music brasileira.

A MÚSICA CONECTA. 


Equipe de reação do portal Alataj, focada em levar conteúdo cultural ao público antenado na música eletrônica.

RELATED POST

INSTAGRAM
SIGA-NOS