Em uma semana não muito empolgante em termos de lançamentos, algumas boas surpresas como o novo álbum de Oliver Koletzki e o jovem Baba Stiltz fizeram o rolê acontecer. Teve também boas novas de nomes já consagrados, como Lee Burridge e Thomas Schumacher. Preparamos alguns short review dos destaques da semana. Confira abaixo: 

Lee Burridge, Lost Desert, JUNIORAKWETY – Loopyness // 8,0

O novo release da All Day I Dream traz aquela vibe “derretida” e cadenciada que já é figurinha carimbada no selo. Lee Burridge colabora com Lost Desert nas 3 faixas originais, uma delas com participação de JUNIORAKWETY. Deep house bem produzido na casa dos 120 e poucos BPMs.

Oliver Koletzki – The Arc Of Tension // 9,5

Oliver Koletzki surpreende em seu sexto álbum. O head da Stil Vor Talent mergulha em um storytelling muito bem construído através das 13 faixas de The Arc Of Tension. Ritmos étnicos evoluem até a chegada do estilo contemporâneo e melódico trabalhado pelo produtor alemão.

Thomas Schumacher – Natural Rhythm // 8,5

O DJ e produtor alemão Thomas Schumacher retorna a Noir Music com seu novo EP, Natural Rhythm. Duas boas faixas originais compõe o release que possui uma atmosfera dark e intensa, pensada e projetada para o dance floor. Destaque para a segunda faixa, Falling.
Wigbert – Rain Shower // 8,0

O pouco comentado produtor alemão Wigbert assina o novo EP da SCI+TEC, gravadora dirigida por dubifre. Ao longo de três faixas originais, Rain Shower mostra uma variedade de synths expostos na casa dos 126 bpm. Um EP bem trabalhado e com potencial de pista, mas sem grandes novidades.

Maarka – VVVKVVV // 8,5

Trik, Shai Spooner e Jordan Dessar estão entre os artistas que já lançaram pela Capodopere. O novo EP do selo marca o retorno do jovem Maarka, que exploram bem as tensões em ao decorrer das faixas de VVVKVVV. O destaque fica para a faixa-título, uma super escolha minimal para a pista.

Baba Stiltz – Can’t Help // 9,5

O selo sueco Studio Barnhaus volta a aparecer por aqui após o lançamento do LP de Art Alfie. Dessa vez destacamos a abordagem excêntrica e original de Baba Stiltz em Can’t Help, um single que já vinha sendo aguardado desde a participação do DJ no Boiler Room de Melbourne. Vibe alegre, bem produzida e gostosa de dançar e ouvir.

A música conecta as pessoas!