READING

Troally | Nonotak: explosão monocromática 

Troally | Nonotak: explosão monocromática 

Compondo o melhor dos mundos visual e musical, o Nonotak propõe uma viagem imersiva e pensante. As apresentações da dupla Naomi Schipfer e Takami Nakamoto subvertem os campos da arquitetura e tecnologia sob um olhar contemporâneo.

A dupla se conheceu em 2011 a convite do arquiteto Bigoni-Mortemard para produzir o mural de um edifício de habitação pública em Paris. Em 2013 começaram a trabalhar em instalações de luz e som e assim, nasceu o Nonotak, junção de seus apelidos. Takami é de nacionalidade japonesa, produtor musical e formado em arquitetura. Já Naomi nasceu na França e possui graduação em artes visuais, além de desenvolver-se como tatuadora, paralelamente. 

Sob luzes monocromáticas (eles brincam que são daltônicos), o projeto propõe uma pureza visual buscando um maior foco no conceito gráfico. Também encontram em um minimalismo natural a maneira de explorar uma variedade de percepções — eles acreditam que a beleza está na possibilidade de contar histórias apenas com a forma, som e o contraste da luz.

Desde então, o Nonotak já se apresentou em diversos locais do mundo e em alguns dos mais relevantes festivais de culturas e digitais. Além  das recentes vindas ao Brasil, ano passado no Japan House e em janeiro com a exposição Shiro.

Em 2016 eles receberam o prêmio Young Guns do Art Directors Club de Nova York (ADC) e uma de suas peças foi classificada entre as 15 melhores performances de Sónar Barcelona 2017 pelo New York Times. Por meio de sons e visuais compenetrantes, Nonotak desafia o imaginário espacial do público e, sem dúvida, nos desperta para uma complexidade de sensações que só a arte pode nos proporcionar em suas mais variadas formas. 

A música – luz – conecta.


RELATED POST

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
SIGA-NOS