READING

Wade e seu Tech House de ponta na Troally.

Wade e seu Tech House de ponta na Troally.

2014 foi um ano e tanto para Wade, com vários lançamentos de ponta na Moan, o artista foi nome frequente no topo dos charts de Tech House do Beatport. Agora em 2015, ele se prepara para desbravar novas fronteiras e desafios. Para o 22º episódio da Troally, convidamos Wade para um podcast exclusivo que vem acompanhado de um bate bapo bem interessante.

O Alataj e a Cumac Bookings apresentam uma Tour de Wade no Brasil nos próximos meses. Fique ligado!

1 – Ola, Wade! Muito obrigado por falar conosco. Em 2013, você emplacou 35 tracks no top 100 de Tech-House do Beatport. Dentre tantos lançamentos, existe algum que você considera mais importante?

Sim, eu fiquei em 35 no Top 100 Tech House entre 2013 e 2014, eu estou realmente feliz por todo o apoio que as pessoas me dão, é muito satisfatório para mim.
Minha colaboração com Moan ao longo de 2014 foi muito importante para minha carreira de DJ, tivemos muitas faixas boas nas paradas e fomos apoiados por grandes nomes da cena.
Pessoalmente o mais importante foi o meu EP na Mood Records (Nicole Moudaber label) e a minha faixa “Check Point” foi muito importante, que é a minha pista preferida de Wade.

2 – Marco Carola, Loco Dice, Luciano, Davide Squillace e Richi Hawtin são alguns dos nomes que vem lhe oferecendo importantes suportes a suas tracks. Como é ver sua música sendo tocada pelos maiores nomes da cena?

É muito satisfatório ver grandes DJ’s tocando suas próprias faixas em grandes clubes ou festivais, é o melhor presente que um produtor pode ter, especialmente Marco Carola me dando suporte em todos os meus lançamentos em Ibiza o último verão.

3 – Grandes labels como AVOTRE e Suara já se renderam a seu talento. O que vem por aí em 2015?

Eu ainda estou planejando minhas versões ao longo de 2015, mas até agora eu tenho uma remistura para Arjun vagal na Kraftek (Pleasurekraft label) para Maio/Junho e eu vou trabalhar com Avotre este ano também.

4 – Como foi o seu contato inicial com a produção de música eletrônica? Qual foi o processo de estudo e aprendizado para que você chegasse no artista que é hoje?

Foi há 2 anos, eu estava estudando engenharia mas deixei a universidade por causa da música eletrônica. Eu não aprendi em cursos ou escola, tudo que eu sei é por mim mesmo, um monte de horas no meu estúdio em casa testando meu software Fruity Loops Studio e tentando o meu melhor para aprender rápido e de forma satisfatória.

5 – O momento atual da cena House espanhola é magnífico. Grandes nomes tem despontado e outros se firmando cada vez mais. Como você enxerga o mercado da música eletrônica em seu país?

A música eletrônica no meu país é cada vez melhor de ano em ano, eu acho que nós estamos em um bom momento para fazer grandes coisas na Espanha, a multidão é muito receptiva para chegar a grandes festas.


Alan Medeiros é publicitário, sócio-fundador do Alataj e nome por trás da Beats n' Lights Management.

RELATED POST

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
SIGA-NOS