Minha Primeira Gig | Andres Campo

Com um currículo impressionante de residências em clubs e participações em festivais europeus em sua carreira, Andres Campo é um dos artistas mais aclamados da Espanha, tanto como DJ quanto produtor, colecionando lançamentos em gravadoras como Second State, Intec, Mood, Odd Recordings, Mindshake e RUKUS, para citar algumas, além de administrar seu próprio selo com o também aclamado Eats Everything, a EI8HT.

Seu sucesso não aconteceu por acaso, já que ele começou sua relação com a música eletrônica e a discotecagem muito cedo, ainda na adolescência, possuindo um background imponente que o transforma em um gigante no comando das cabines. Perguntamos a ele como aconteceu o start na sua carreira e, caso ele se lembre, as memórias da sua primeira gig. Acompanhe:

Andres Campo

Bem, é muito difícil lembrar do meu primeiro show, porque comecei a tocar quando tinha cerca de 14 anos. Lembro de ir a um bar “pop” da Huesca quando eu tinha cerca de 15 anos e perguntei ao proprietário se eu poderia usar suas Technics antes de abrirem o estabelecimento. Eu acho que o bar chamava-se El Particular. Na verdade, eu costumava ir com frequência e eles me conheciam bem na adolescência.

Foi depois de tocar lá que eu consegui meu primeiro show em um clube de verdade chamado Coliseum, quando eu tinha uns 17 anos. Na verdade, eu me tornei um residente desse clube e ele era na minha cidade natal. Ricardo também era morador do mesmo local, como também de Huesca. A noite foi chamada Orbital e quando eles escolheram convidar alguns dos DJs locais na área foi Ricardo quem me sugeriu — e pronto! É uma cidade tão pequena, com uma história tão rica dos DJs e clubes! Eu ainda tenho o folheto do flyer do show do Orbital em casa.

Acho que havia cerca de 2.000 pessoas ou mais no clube e todos os meus amigos e familiares foram me ver tocar, o que tornou a ocasião bem especial. Eu não estava nervoso e realmente aproveitei cada momento. Muitos jovens DJs tocaram lá e passaram a ter uma carreira incrível. Lembro-me de quando Frank, o proprietário, e também um outro DJ me disse: “aqui está um DJ de verdade”. Ele estava falando sobre a primeira vez que me viu tocar, quando eu era um jovem raver que estava realizando seus sonhos.

Com certeza, eu toquei alguns sets e shows antes deste, mas este foi o melhor para compartilhar com vocês pois foi meu primeiro grande show e o que eu sempre lembrarei. Eu nunca esperava que isso fosse levar a uma carreira. Eu estava estudando e tocando como hobby e se tornou o que é hoje. Eu tenho muitas boas lembranças.

A música conecta.

+++ Minha primeira Gig | Fernando Lagreca

+++ Minha Primeira Gig | Kaká Franco

+++ Minha Primeira Gig | Nick Curly