Notícias

Após separação do Daft Punk, Thomas Bangalter e Guy-Manuel de Homem-Christo anunciam projetos solo

Hoje é dia 5 de abril de 2021 e aposto que muitos de vocês se conectaram no Facebook às 13h para se certificar que aquele evento da Cercle anunciando um videoset do Daft Punk no espaço era de fato uma brincadeira do Dia da Mentira. Eu não julgo e, sinceramente, dei uma passadinha por lá só pra ver se de repente não aparecia qualquer coisa que me desse um gostinho da dupla francesa que anunciou a ruptura em fevereiro. 

+++ Editorial | Por que o Daft Punk acabou?

Mas não, era uma brincadeira mesmo. Tanto era, que, no mesmo dia 1º de abril, Thomas Bangalter e Guy-Manuel de Homem-Christo apresentaram um comunicado oficial já esperado por todo o cenário da música, anunciando seus projetos solo e que, ao que parece, caminham para lados bem diferentes, mas não deixam de carregar ideologias e referências diretas da banda que eles mantiveram por 28 anos. 

No caso de Bangalter, considerado o gênio indomável do duo, ele lançará uma nova gravadora e pseudônimo artístico chamado Roulette, em referência ao seu label Roulé Music, fundado na metade dos anos 90 e que teve vida ativa até 2003. Em contato com a Mixmag, Thomas afirmou que sua intenção é retornar àquilo que é real para ele, produzindo e lançando faixas, de sua autoria e de outros artistas, destinadas especificamente aos clubs escuros de atmosfera sombria, onde se escuta sonoridades mais sujas da música underground. 

Ele também disse que manterá o foco na música e o caráter misterioso do seu projeto, assim como acontecia com o Daft Punk, mas agora as apresentações serão focadas em casas noturnas pequenas, que, para ele, foi onde tudo começou em sua carreira. Outra particularidade do seu projeto é a fonte itálica. Bangalter foi muito direto neste sentido afirmando que “muitos artistas agora soletram seus nomes em letras maiúsculas ou sem as vogais. Isso é brincadeira de criança. Sou o primeiro a usar itálico; é uma declaração de intenção”. 

Este ponto levantado por Thomas se torna ainda mais interessante considerando que Guy-Manuel lança seu novo projeto chamado REVISION, em letras maiúsculas mesmo. Nele o artista coloca em evidência sua paixão pela performance ao vivo e já conta com um trabalho em andamento, um álbum conceitual com a participação de diversos colaboradores antigos, incluindo figuras eternas do French House e novos nomes do Funk americano. Homem-Christo afirma também que REVISION é uma continuação do lendário álbum Homework.

Disse Guy-Man que “esse foi nosso álbum radical, feito em máquinas, voltado para crianças que dizem a seus pais que vão dormir na casa deles, mas na verdade eles vão a uma boate e ficam fora até o amanhecer. Agora, quero apresentar a essas crianças o outro lado da minha personalidade, o outro lado da música. O que eles podem ouvir nos dias entre os fins de semana. REVISION é a metade que falta de ‘Homework’, uma exploração da música”.

Considerando tudo o que a dupla construiu – e desconstruiu – no mundo da música enquanto Daft Punk, pode-se esperar muita coisa boa pela frente.

A música conecta.

Compartilhe